<iframe src="//www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-TV7W9T" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden"></iframe>

Educação Médica

Manuais Diagnósticos

Publicaҫões com orientaҫões padronizadas dos principais métodos laboratoriais
e/ou de imagem para diagnόsticos específicos

13/04/2012

Introdução ao Manual de Hematologia

O Manual de Hematologia é um guia prático para orientação diagnóstica das doenças hematológicas. O primeiro volume do Manual, aqui apresentado, é constituído por dois módulos (Onco-hematologia e Hemostasia), divididos em diferentes capítulos.

No módulo de Onco-hematologia, é apresentada descrição dos métodos mais freqüentemente utilizados no diagnóstico das neoplasias hematopoéticas. A importância da punção e biópsia de medula óssea, da citometria de fluxo, do cariótipo e de métodos moleculares é discutida, com especial destaque para seu papel na definição diagnóstica e prognóstica. No texto sobre biópsia de medula óssea, é apresentada comparação entre as informações obtidas por esse método e aquelas derivadas da análise do material de aspirado de medula óssea. No capítulo de citometria de fluxo, aspectos práticos da utilização da imunofenotipagem para o diagnóstico das neoplasias hematológicas são discutidos. O capítulo abordando a citogenética clássica e molecular representa um abrangente guia de citogenética hematológica, no qual são apresentados detalhes do método e as alterações mais freqüentes em diferentes hemopatias malignas, e discutida a relevância da citogenética molecular (FISH). Por fim, a utilidade diagnóstica do PCR em tempo-real (real-time PCR) nas leucemias agudas e crônicas é comentada nos capítulos descrevendo essas doenças.

Ainda no módulo de Onco-Hematologia, são discutidos aspectos clínico-laboratoriais fundamentais para o diagnóstico de seis doenças hematológicas, selecionadas para discussão nesse volume do Manual com base na grande importância que assumem na prática da Hematologia. Dessa forma, leucemia mielóide aguda, leucemia mielóide crônica, policitemia vera, trombocitemia essencial, mielofibrose e síndromes mielodisplásicas, são aqui discutidas.

No módulo de Hemostasia, foram selecionados cinco temas de especial interesse para o hematologista. A freqüência com que estão presentes no exercício da Hematologia Clínica, ou o substancial montante de informações acumuladas em tempo recente, justificou a abordagem dos mesmos no primeiro volume desse Manual Diagnóstico. No primeiro texto desse módulo é apresentada visão atualizada dos mecanismos fisiológicos operantes na coagulação, anticoagulação e fibrinólise. O segundo texto aborda aspectos da investigação clínica e laboratorial de distúrbios hemorrágicos. O terceiro tópico do módulo traz conceitos recentes sobre as trombofilias e discute aspectos relevantes da investigação laboratorial de estados pró-trombóticos. O quarto tema explora, com ênfase para aspectos diagnósticos, a síndrome da coagulação intravascular disseminada. O quinto texto discute a doença de von Willebrand, o mais comum dos distúrbios hemorrágicos hereditários.

Esperamos que o primeiro volume do Manual de Hematologia represente um guia de referência rápida, útil para a prática da Hematologia Clínica. Os volumes seguintes abordarão novos temas de interesse em Hematologia Diagnóstica, além de trazerem versões atualizadas dos tópicos aqui apresentados.

Finalmente, em adição aos textos mencionados, foram incluídas no CD desse Manual Diagnóstico três aulas do Simpósio José Kerbauy de Diagnóstico em Hematologia, apresentado pela primeira vez durante o Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia 2003. É nossa intenção que o Simpósio José Kerbauy perpetue-se em futuras edições do Congresso, participando dessa forma da contínua evolução da Hematologia Diagnóstica em nosso meio.

​​​​​​​​​​​