Programas de gestão de doenças crônicas ajudam a manter a aderência aos tratamentos prescritos

Publicado em: 20/10/2009
Por:
Fleury Medicina e Saúde

Edição: 2009 - Edição Nº 7 - Boletim
 

Aliadas do trabalho do médico, essas iniciativas contribuem para reduzir o impacto dos males crônicos, que respondem por 60% de todas as mortes no Brasil.

» Ouça nosso podcast

A combinação da maior expectativa de vida com a urbanização e a consequente incorporação de hábitos pouco saudáveis tem levado a um expressivo crescimento de indivíduos que vivem por décadas, em condições clínicas insatisfatórias, com uma ou mais doenças crônicas nos países desenvolvidos e em desenvolvimento. Nos Estados Unidos, por exemplo, o ônus econômico gerado por tais casos chega a US$ 1,4 trilhão, dos quais 79% são atribuídos à perda de produtividade desse grupo. No Brasil, onde 30% da população sofre de, pelo menos, um mal crônico, essas doenças respondem por 70% de todos os custos de hospitalização e pronto-socorro, por 60% dos anos perdidos por mortalidade prematura e por 75% dos anos vividos com alguma incapacidade. Considerando apenas as mortes por doenças cardiovasculares e pelo diabetes, estima-se que nosso país deverá perder US$ 49 bilhões de toda a sua produção nacional nos próximos dez anos.

Em meio a esse panorama crítico, a boa notícia é que 80% dos casos prematuros de doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e diabetes tipo 2, além de 40% dos cânceres, podem ser prevenidos por uma alimentação saudável, pela prática de atividade física regular e pelo não uso de produtos do tabaco. Faz todo o sentido, portanto, investir em prevenção. Foi com base numa minuciosa análise desse cenário que o Fleury idealizou um programa de gestão de doenças crônicas em parceria com a Healthways, empresa norte-americana que acompanha 3,3 milhões de doentes crônicos e tem, entre seus clientes, 80% de todos os planos de saúde dos Estados Unidos. Por meio de uma equipe de enfermagem treinada para dar suporte às doenças-alvo do programa e às comorbidades comumente associadas, o serviço cria, para cada participante, um plano de cuidados que atua no sentido de garantir a aderência do indivíduo aos tratamentos prescritos e, por conseguinte, obter melhores resultados clínicos, não esbarrando em nem um momento sequer na conduta do médico.

Esse plano se compõe de ações automáticas, disparadas por algoritmos baseados nas diretrizes médicas mais recentes, e de ações personalizadas, focadas nas necessidades individuais identificadas pelas enfermeiras em seus contatos com o paciente. O médico do participante pode interagir em tempo real com as informações clínicas e o plano de cuidados de seus clientes, seja pelo contato com a equipe de assessoria médica do Fleury para o programa, seja por meio de um portal exclusivo na internet. É uma verdadeira operação saúde, que traz benefícios imediatos para a qualidade de vida do paciente e uma queda importante do impacto socioeconômico das doenças crônicas. Resultados baseados numa iniciativa da Healthways na Alemanha, que envolveu mais de 37 mil doentes crônicos, mostraram uma redução de 16% nos sinistros causados por complicações do diabetes, de 15% nos sinistros por doenças cardiovasculares e de 31% nos sinistros por doença aterosclerótica cardíaca em apenas seis meses de participação.

Os benefícios da iniciativa
Para o paciente > Doença sob controle e melhor qualidade de vida
Para o médico > Maior aderência aos tratamentos e melhores resultados clínicos
Para o plano de saúde > Retornos mensuráveis e satisfação do segurado
Para as empresas > Redução dos custos da assistência médica, aumento da produtividade e maior satisfação do funcionário
Assessoria Médica
Dra. Gabriela de Almeida Lanzara: [email protected]