Resistência emergente de gonococos à ciprofloxacina e à tetraciclina corrobora a importância do teste de sensibilidade aos antimicrobianos

Publicado em: 29/12/2011
Por:
Fleury Medicina e Saúde​​

Edição: 2011 - Edição Nº 9 - Boletim
 

Segundo agente bacteriano mais prevalente em doenças sexualmente transmissíveis, a Neisseria gonorrhoeae representa uma importante causa de uretrite e de infecções genitais, tanto em mulheres quanto em homens.

Nestes últimos, em particular, é habitual que o tratamento seja instituído de forma empírica, com base na manifestação clássica de secreção uretral purulenta e, eventualmente, no achado de diplococos gram-negativos intracelulares no exame bacterioscópico desse material. Assim sendo, o conhecimento do perfil de sensibilidade dessa bactéria aos antimicrobianos em cada cenário tem impacto no sucesso da terapia empírica adotada.

Com esse objetivo, o Grupo de Microbiologia do Fleury avaliou 26 isolados de N. gonorrhoeae, provenientes de amostras clínicas de pacientes atendidos na Grande São Paulo, entre janeiro e outubro de 2011, das quais 84,6% eram secreção uretral masculina. Considerando-se as drogas mais utilizadas no tratamento da gonorreia, todas as cepas analisadas foram sensíveis à ceftriaxona; por outro lado, observou-se baixa sensibilidade aos fármacos disponíveis para uso por via oral: 42% dos isolados mostraram-se sensíveis à ciprofloxacina, enquanto apenas 30,8% exibiram sensibilidade à tetraciclina.

“Não avaliamos a sensibilidade à azitromicina, o que considero uma limitação do nosso trabalho, porém ainda não há critérios definidos pelo CLSI para isso”, explica o assessor médico em Microbiologia do Fleury, Jorge Luiz Mello Sampaio.

Mesmo assim, prossegue ele, os dados resultantes do estudo apresentam grande relevância clínica, uma vez que evidenciam que ciprofloxacina e tetraciclina não devem ser utilizadas no tratamento empírico das uretrites gonocócicas em nosso meio, levando em conta que o uso seguro prevê taxa de sensibilidade igual ou superior a 90%.

Autores: SAKAGAMI, E.T.S.; REMORINO, C.K.R.; IGNACIO, R.L.I.; VILARES, D.P.V., SAMPAIO, J.L.M.

 

Teste de sensibilidade de N. gonorrhoeae por E-teste demonstra resistência à ciprofl oxacina.

Assessoria Médica
Dr. Jorge Luiz M. Sampaio: [email protected]