Presença de anticoagulante lúpico aumenta risco de trombose | Revista Médica Ed. 7 - 2003

O auto-anticorpo anticoagulante lúpico (AL) é um importante fator de risco adquirido para trombose venosa e arterial.
Publicado em 01 de Março de 2003
Compartilhar:

O auto-anticorpo anticoagulante lúpico (AL) é um importante fator de risco adquirido para trombose venosa e arterial. Cerca de 30% dos portadores desse auto-anticorpo desenvolvem quadros de trombose e necessitam de terapêutica específica. Como o diagnóstico laboratorial do AL é baseado na utilização de testes funcionais de coagulação, o uso de anticoagulantes como cumarínicos ou heparina pode causar interferência em tais exames, dificultando sua identificação. Assim sendo, há necessidade do emprego de testes que permitam a detecção do AL mesmo em indivíduos que não podem interromper o tratamento durante a investigação.

Por conta dessas particularidades, o Fleury utiliza um conjunto de exames para a identificação do AL:
• Testes de triagem, como TTPA com reagente sensível à presença do AL, e testes com veneno da serpente de Russell (dRVVT);
• Testes para excluir a deficiência de fatores da coagulação e verificar a característica de tempo e temperatura-dependência dos auto-anticorpos;
• Testes confirmatórios
(com fosfolípides hexagonais e dRVVT confirm).

Veja mais detalhes sobre o diagnóstico do AL.