Colposcopia,

Outros nomes:
COLPOSCOPIA ALARGADA
VAGINOSCOPIA
COLPOSCOPIA
COLPOSCOPIA COM TESTE DE SCHILLER
VIDEOCOLPOSCOPIA

Agendamento

Precisa Agendar

Prazo de Entrega

Em até 3 dias úteis (sem contar o sábado) às 18h

Orientações necessárias

I - Critérios de realização - Esse exame é realizado somente com pedido médico. - A coleta não deve ser feita durante a menstruação, exceto se o médico do cliente solicite a realização durante esse período. - Exame poderá ser realizado em sangramento não menstrual. - Gestantes podem realizar o exame normalmente. - Menores de 18 anos devem estar acompanhadas de um adulto responsável para a realização do procedimento. -- Trazer exames anteriores se não realizados no Fleury. II - Tempo de duração - A parte médica do exame dura em torno de 5 a 10 minutos. III - Observações - É possível que haja indicação de realização de biópsia do colo uterino, biópsia de vagina e exérese (remoção) de pólipo cervical. Se houver a necessidade de realizar Biópsias ou Exérese de pólipo, incluir e cobrar apenas uma Biopsia ou Exérese de pólipo e cobrar os anatomopatológicos conforme a quantidade de lesões e pólipos retirados. Muitas vezes só é possível saber durante a realização do procedimento. IV - Cuidados após o exame - Caso tenha sido realizada biópsia ou exerese de pólipo cervical: - Nos dias que se seguem ao procedimento, é possível que haja um corrimento de coloração acastanhada, assim como a eliminação de secreção grumosa por via vaginal. No caso de biópsia de vulva um pequeno desconforto no local da biópsia é esperado. - Durante um período mínimo de 48 horas, qualquer trauma local deve ser evitado, incluindo duchas vaginais e relações sexuais, bem como exercícios físicos intensos (academia, musculação, corrida e bicicleta, entre outros). Essas medidas geralmente são suficientes para controlar os sintomas descritos, dispensando outros cuidados. - Em caso de dúvida, a cliente pode entrar em contato com o a Central de Atendimento do Fleury para receber orientações e tomar as providências adequadas.

Método

- A colposcopia é feita utilizando-se o colposcópio, um aparelho que amplia as imagens observadas durante o exame do colo e das paredes vaginais. O colposcópio é acoplado a um sistema de vídeo, permitindo o acompanhamento do exame pela paciente e/ou acompanhante, se assim o desejarem. - Após a inspeção a olho nu, é aplicada uma solução de ácido acético a 5%, que pode provocar ardor momentâneo. Repete-se a inspeção detalhada de toda a região, a fim de identificar-se quaisquer lesões que eventualmente estejam presentes. Aplica-se então a solução de lugol (Teste de Schiller). - Caso haja indicação, pode ser realizada biópsia das áreas mais significativamente alteradas. - O exame é documentado por sistema de captura de imagem e as principais imagens observadas acompanham o laudo final. - O material da biópsia é encaminhado para exame anatomopatológico.

Valor de referência

- É emitido um laudo usando-se nomenclatura padronizada.

Interpretação e comentários

- A colposcopia é feita com o colposcópio, aparelho que amplia as imagens observadas da mucosa do colo uterino e das paredes vaginais. O exame começa com a introdução de um espéculo descartável na cliente, em posição ginecológica. A superfície da mucosa, então, recebe uma solução de ácido acético a 5%, que reage com as células epiteliais. Caso existam áreas alteradas por inflamações, infecções virais causadas principalmente pelo papilomavírus humano (HPV), infecções bacterianas, fúngicas ou provocadas por outros agentes, displasias ou câncer, ocorrem alterações de cor e aspecto que são evidenciadas pela imagem ampliada pelo colposcópio. Em clientes não alérgicas a iodo, é feito, a seguir, o teste de Schiller, que consiste na aplicação local de solução iodada (lugol forte). Essa solução cora, em marrom, toda a mucosa normal, deixando claras ou pouco coradas as áreas de alteração epitelial. O exame é acompanhado por sistema de vídeo, com registro das imagens mais significativas. Podem ser realizadas biópsias dirigidas de áreas com alterações e retirada de formações polipóides cervicais ou endocervicais, quando visíveis ao exame colposcópico, por meio da técnica de apreensão e torção do pedículo. O material obtido é enviado para exame anatomopatológico.

Processamento e adequação da amostra

- Encaminhar as pastas contendo os exames e as fotos para o AP

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822