Demência Frontotemporal, Vários Materiais

Outros nomes:
PAINEL GENÉTICO PARA DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL
PESQUISA DE MUTAÇÕES PARA DEMÊNCIA FRONTO TEMPORAL
PESQUISA GENÉTICA PARA DEMÊNCIA FRONTO TEMPORAL

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 45 dias corridos às 18h

Orientações necessárias

- Não é necessário preparo para este exame; - Este exame é realizado somente com solicitação médica; - Menores de 18 anos devem estar acompanhados de um adulto responsável para a realização do exame; - O cliente deve entregar no dia da coleta o Questionário preenchido e assinado por ele e pelo médico solicitante (Geneticista ou de outra especialidade); - Esse Questionário pode ser retirado em qualquer unidade ou solicitado por e-mail para [email protected] (o e-mail será respondido em até 48h); - Caso não seja possível ter o Questionário preenchido pelo médico solicitante, o Fleury oferece de maneira OPCIONAL a consulta de aconselhamento genético, a fim de preencher o questionário e esclarecer eventuais dúvidas do exame; - Este exame não necessita de agendamento prévio ou qualquer tipo de preparo; - Para saber mais sobre este exame e como realizar, acesse www.fleurygenomica.com.br. Restrições: Amostra de sangue: não necessário jejum Amostra de saliva: Nos 30 minutos anteriores a coleta da saliva, não beber, comer, fumar, mascar chicletes, escovar os dentes ou inserir qualquer objeto na boca.

Processamento e adequação da amostra

Não manipular - Se amostra colhida em EDTA, enviar o material refrigerado para setor de Métodos Moleculares acompanhado do Questionário original preenchido; - Se a amostra colhida for saliva, enviar o material em temperatura ambiente para setor de Métodos Moleculares acompanhado do Questionário original preenchido; - Rejeitar amostras de sangue colhidas em tubo com heparina ou qualquer tubo que não esteja de acordo com o solicitado no procedimento de coleta; Estabilidade da amostra de sangue: Temperatura ambiente: 48 horas; Refrigerada (2-8 ºC): 5 dias; Congelada (-20 ºC): não aceitável. Estabilidade da amostra de saliva: Temperatura ambiente: 30 dias Refrigerada (2-8ºC): não aceitável Congelada (-20ºC): não aceitável

Método

Sequenciamento completo (NGS - sequenciamento de nova geração) de todas as regiões codificantes e regiões flanqueadoras adjacentes aos exons dos genes C9ORF72, MAPT, GRN, TBK1, VCP, TARDBP, FUS. *Atenção: a avaliação da expansão de hexanucleotídeos do genes C9ORF72 não é realizada neste exame.

Valor de referência

Não foram encontradas variantes patogênicas ou provavelmente patogênicas.

Interpretação e comentários

A demência frontotemporal (DFT) é uma síndrome demencial menos frequente que a Doença de Alzheimer, mais frequente em indivíduos mais jovens (45 - 60 anos) e com muito maior probabilidade de ter causa monogênica. Há três fenótipos principais: (1) variante comportamental (ou simplesmente demência fronto-temporal), caracterizada por alterações de comportamento social e de personalidade, perda de empatia, disfunção executiva, comportamentos repetitivos e alteração bizarra das preferências alimentares e défices de linguagem; (2) afasia progressiva não fluente, que cursa com uma afasia de tipo motor, com perda do gramatismo, parafasias, compreensão mantida até fases tardias, agravando progressivamente até ao mutismo completo; (3) demência semântica, caracterizada por uma perda progressiva do conhecimento de fatos e conceitos e as relações entre estes, surgindo mais tarde agnosia visual e alteração de toda a compreensão linguística. Há vários subtipos de degeneração lobar frontotemporal (DLFT), de acordo com as alterações neuropatológicas e genéticas subjacentes, sendo as mais comuns: - DLFT-tau (histopatologia com deposição de proteína tau): fenótipo de variante comportamental de DFT, com ou sem parkinsonismo (FTDP-17); ou afasia progressiva não fluente; casos raros associados a fenótipo semelhante a Doença de Alzheimer. (MAPT) - DLFT-TDP43 (histopatologia com deposição de TDP43): fenótipo de variante comportamental de DFT, com ou sem parkinsonismo, com ou sem doença de neurónio motor; ou demência semântica; ou afasia progressiva não fluente; casos raros associados aos fenótipos de síndrome córtico-basal e paralisia supranuclear progressiva. (GRN) A coexistência de DFT com doença de neurónio motor (DNM) e/ou psicose no caso índice, ou existência de história familiar de qualquer destas alterações, é muito sugestiva de mutação do tipo expansão no gene C9ORF72. Esta é a alteração genética mais frequente na DFT familiar e esporádica, e é a causa mais frequente de DFT-DNM. As mutações no gene TBK1 são a segunda causa mais frequente de DFT-DNM, havendo casos com DFT isolada ou DNM isolada; raramente o fenótipo é de afasia não fluente progressiva. Estes doentes têm défice de memória e desorientação (tempo e/ou espaço) cedo no curso da doença e a idade de início pode ser tardia (até à oitava década de vida, média de 63 anos). Os sintomas de parkinsonismo parecem ser mais frequentes do que nos casos em ocorre mutação em C9ORF72.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822