Dilatação de estenose

Outros nomes:
DILATAÇÃO DE ESÔFAGO
DILATAÇÃO DE ANASTOMOSE DE ESÔFAGO
DILATAÇÃO DE PILORO

Agendamento

Precisa Agendar

Prazo de Entrega

Em até 1 dia útil (sem contar o sábado) às 18h

Principais indicações

- A dilatação endoscópica está indicada em estenoses de esôfago, anastomose, piloro ou duodeno por causas pépticas, cirúrgicas e cáusticas, assim como por megasôfago e estenoses de reto. O objetivo é a reabilitação da capacidade de alimentação do paciente por via oral.

Orientações necessárias

I - Informações sobre o procedimento - A dilatação de estenoses do trato digestivo por via endoscópica consiste na execução de uma endoscopia digestiva alta ou colonoscopia, com passagem de um balão dilatador ou de sondas dilatadoras, conforme o tipo de estreitamento. - A realização deste procedimento depende de uma entrevista entre o médico responsável e o cliente. - A dilatação dura, em média, de 30 minutos, incluindo a fase de preparo. - Após a intervenção, o cliente precisa permanecer de 30 a 40 minutos em repouso na unidade. - Caso a dilatação seja realizada por via baixa, o preparo do intestino tem de ser complementado com lavagens intestinais, o que pode levar cerca de 30 a 60 minutos adicionais. II - Critérios de realização - Este procedimento é feito com agendamento prévio em indivíduos com idade a partir de 15 anos, mediante a apresentação de pedido médico de endoscopia alta, ou colonoscopia, e dilatação de estenose. - Menores de 18 anos devem necessariamente estar acompanhados de um responsável legal, como pai, mãe ou tutor, desde o momento de sua chegada ao Fleury até sua liberação para casa. - Maiores de 18 anos também precisam estar obrigatoriamente acompanhados de um adulto durante todo o período da dilatação, do preparo ao fim da recuperação. - O Fleury não realiza este procedimento em gestantes. - Mulheres em fase de aleitamento podem se submeter à intervenção, porém devem ficar sem amamentar nas seis horas seguintes. Portanto, recomenda-se estocar o leite materno previamente. - Nos cinco dias que antecedem o procedimento, o cliente não deve fazer nenhum exame com o emprego de contraste por via oral (contraste baritado). - Medicamentos anticoagulantes, como varfarina (Marevan®, Coumadin®), e antiagregantes plaquetários, como clopidogrel (Plavix®), Prasugrel (Effient®), ticlopidina (Ticlid®) e ticagrelor (Brilinta®), devem ser suspensos sete dias antes e etexilato de dabigatrana (Pradaxa® e Xarelto®) 2 dias antes do exame, com o consentimento e a supervisão do médico solicitante. O uso de ácido acetilsalicílico (Aspirina®, AAS®) não precisa ser interrompido. - A dilatação de estenoses é realizada sob sedação. Entretanto, para idosos com idade a partir de 75 anos, indivíduos muito debilitados, pessoas com deficiência mental e clientes com história de resistência à sedação em exames prévios, é necessária a presença de um anestesista, razão pela qual deve constar, do pedido médico, a solicitação de anestesia. III - Preparo - Como o procedimento é sempre feito em conjunto com a endoscopia alta ou com a colonoscopia, o cliente deve seguir o preparo do exame que for usado para guiar a dilatação de estenoses. IV - Cuidados após o procedimento - O cliente tem de permanecer repousando no Fleury até que se sinta perfeitamente bem, devendo deixar a unidade acompanhado. - A dieta depois do procedimento fica a critério do médico endoscopista. - Devido ao uso de sedativo, não é possível dirigir automóvel nem outros veículos durante todo o dia após a dilatação de estenoses. - Pelo mesmo motivo, ao longo de aproximadamente oito horas, o indivíduo não pode efetuar tarefas que necessitem de muita atenção, tais como mexer com máquinas e objetos cortantes. - O cliente deve repousar no restante do dia, alimentando-se conforme recomendação médica e evitando a ingestão de bebidas alcoólicas. - A medicação usada na sedação pode ocasionar um período curto de amnésia. - Quando são realizadas biópsias durante o procedimento, existe a possibilidade de o cliente sentir um leve desconforto após a dilatação, o qual, contudo, é passageiro. - Em caso de haver qualquer outro sintoma, convém contatar o médico da Seção de Endoscopia do Fleury.

Método

- A dilatação pode ser feita com balões dilatadores passados através do canal de biópsia do aparelho de endoscopia ou com sondas dilatadoras (de Savary) com auxílio de fio-guia.

Interpretação e comentários

- A dilatação endoscópica de estenoses do trato digestivo alto tem, como objetivo, facilitar a alimentação por via oral de pacientes com disfagia de diferentes causas. - Os resultados obtidos variam, dependendo do grau da estenose encontrada e do efeito obtido com a dilatação. Muitas vezes, o procedimento tem de ser repetido com intervalos que ficam a critério do médico endoscopista.

Regiões estudadas

- Estenoses do trato digestivo alto, compreendendo esôfago, estômago e duodeno, ou baixo, compreendendo o reto.

Dias de Medicamento

IMPORTANTE: Anotar medicamento(s) do (s)último(s): 7 dias(s).

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822