Dimeros D, por turbidimetria, plasma

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 8 horas

Orientações necessárias

- O cliente deve informar todos os medicamentos tomados nos últimos sete dias.

Processamento e adequação da amostra

Verificar: Se há presença de coágulo, invertendo gentilmente o tubo. Se houver, recusar o material. Se o volume de sangue + o anticoagulante atingiu 90% ou mais do nível do tubo (observar tabela com referência de preenchimento). Se o volume estiver incorreto, solicitar coleta de novo material ou em caso de dúvida contatar um colaborador do Setor de Hemostasia. PREPARO DO MATERIAL A SER ENVIADO CONGELADO (plasma pobre em plaquetas) 1) No máximo até 3 horas após a coleta, centrifugar as amostras a 18 ºC em 2.200 g durante 15 minutos. 2) Retirar o material da centrífuga e observar se o paciente tem hematócrito alto (utilizar tabela). Se a papa de hemácias for superior ao limite indicado, isto significa que o paciente tem hematócrito superior a 55%. Nesta situação, avisar e encaminhar o material aos cuidados de um colaborador do Setor de Hemostasia. Amostra hemolisada: consultar a régua de hemólise (vide ITR-.DIS-00059) Procedimento para amostra hemolisada: Comparar a amostra hemolisada com a régua de hemólise para checar o índice hemolítico seguindo as orientações abaixo: * Amostra com índice hemolítico até 30 mg/dL - liberar resultado sem nota * Amostra com índice hemolítico de 40, 50 e 60 mg/dL - liberar resultado com nota * Amostra com índice hemolítico maior ou igual a 70 mg/dL - solicitar nova coleta 3) Identificar um tubo plástico de 4,0 mL, separar cuidadosamente o plasma com pipeta plástica sem tocar na camada onde estão as plaquetas e sem formar "espuma". Volume mínimo de plasma: 1,0 mL 4) Tampar. 5) Colocar o material no gelo seco. 6) Encaminhar o material para o Setor de Hemostasia congelado em gelo seco. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: não aceitável Temperatura ambiente: 4 horas em tubo primário ou plasma; Refrigerada (2ºC a 8ºC): Congelada (- 20ºC): 2 semanas; Congelada (- 70ºC): 6 meses.

Método

- Quantificação de Dímero D por turbidimetria.

Valor de referência

- Até 500 ng/mL FEU (unidades equivalentes de fibrinogênio).

Interpretação e comentários

- Os dímeros-D são um dos tipos de peptídeos formados como conseqüência da ação proteolítica da plasmina sobre a fibrina, o que confirma que houve geração de trombina. Níveis elevados indicam fibrinólise aumentada e podem estar associados a: -- tromboses venosas profundas (TVP) e/ou embolia pulmonar; -- infarto agudo de miocárdio e angina instável; -- coagulação intravascular disseminada aguda ou crônica e fibrinólise primária; -- hematomas; -- cirurgias; -- pré-eclâmpsia. - O exame é extremamente útil como teste de triagem na suspeita clínica de embolia pulmonar, pois apresenta alto valor preditivo negativo, ou seja, resultados normais praticamente excluem essa possibilidade diagnóstica.

Dias de Medicamento

IMPORTANTE: Anotar medicamento(s) do (s)último(s): 7 dias(s).

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822