Manual de exames

Endoscopia, digestiva alta

Outros nomes: Duodenoscopia, EDA, EE duodenoscopia EG duodenoscopia, EGD C/REFLUXO GASTRO ESOFAGICO E HERNIA DE HIATO, EGD com teste urease, EGD peroral, Endoscopia digestiva alta , Esôfagogastroduodenoscopia, Fibroesôfagoduodenoscopia, Fibrogastroscopia, Gastrofibroscopia, Gastroscopia, PAN endoscopia, Videoendoscopia digestiva alta, Endoscopia per oral, Endoscopia do esôfago, estômago e duodeno, EGD com teste rápido de urease, EGD com pesquisa de H pylori, EGD com pesquisa de helicobacter pylori, Endoscopia digestiva alta com pesquisa de H pylori, Endoscopia digestiva alta com pesquisa de helicobacter pylori, ENDOSCOPIA COM CROMOSCOPIA ÓPTICA, ENDOSCOPIA COM CROMOSCOPIA ELETRÔNICA

Este exame precisa ser agendado

Orientações necessárias

INFORMAÇÕES SOBRE O EXAME

A endoscopia digestiva alta consiste na visualização do esôfago, estômago e duodeno por meio de uma microcâmera digital, permitindo um diagnóstico preciso e detalhado das eventuais alterações ou lesões.
O exame dura cerca de 10 a 15 minutos e é feito preferencialmente sob sedação. A recuperação é breve, sendo necessário repouso em observação entre 20 e 30 minutos.
A medicação usada na sedação pode ocasionar um período curto de amnésia.
O exame em ambiente ambulatorial, ou seja, fora do hospital, se propõe a pacientes em boas condições de saúde.
Mulheres que estão amamentando podem realizar o exame, porém devem ficar seis horas após o exame sem amamentar, devendo desprezar o leite ao menos uma vez após a sedação.
- Se solicitado com anestesia, seguir também os preparos da anestesia.

CONTRAINDICAÇÕES A REALIZAÇÃO DO EXAME NO FLEURY
O exame NÃO poderá ser realizado no Fleury nas seguintes situações:
a. pacientes com IMC* (maior ou igual) 40. Em tais casos, para a segurança do paciente, a recomendação médica é de que o exame seja feito em ambiente hospitalar;
b. Pacientes com infarto agudo do miocárdio ou colocação de stent cardíaco há menos de 6 meses.
c. pacientes submetidos a procedimentos com uso de contraste por via oral (ex: trânsito intestinal, EED) nos últimos cinco dias;
d. pacientes em hemodiálise, gestantes ou alérgicos a Latex;
e. portadores de doenças sistêmicas descompensadas, ou consideradas de risco pela equipe médica (pacientes com insuficiência cardíaca ou pulmonar, usuários de oxigênio domiciliar, entre outras).
f. usuários portadores de CDI (cardiodesfibrilador implantável)
g. menores de 2 anos;
h. pacientes contactantes, sintomáticos, suspeitos ou confirmados para COVID-19.
i. Quadros leves e moderados pós COVID-19 mesmo que recuperados, assintomáticos e estáveis clinicamente é necessário aguardar 15 dias após resolução dos sintomas para a realização do exame.
j. Quadros graves (hospitalização) pós COVID-19 é necessário aguardar 30 dias após resolução dos sintomas para a realização do exame.

*Para obter o valor do IMC, basta dividir o peso (kg) pelo quadrado da altura (m).

- Quando necessário, a endoscopia inclui a realização de biópsia, tratamento de sangramento e ressecção de pólipos por polipectomia ou mucosectomia, e o material colhido segue para análise anatomopatológica,
- A pesquisa de Helicobacter pylori pelo método da urease faz parte da endoscopia.
- Caso o paciente tenha laudos de endoscopias anteriores realizadas em outros serviços, recomenda-se que os traga.

ACOMPANHANTE
- O exame só pode ser realizado mediante a presença de um acompanhante adulto, maior de 18 anos e capaz, que deve estar presente no setor durante toda a permanência do paciente no Fleury. Esta é uma condição indispensável.
- Clientes com menos de 18 anos, o acompanhante, obrigatoriamente, deve ser um responsável legal (pai, mãe ou tutor).

MEDICAMENTOS A SEREM SUSPENSOS COM CONCORDÂNCIA DO SEU MÉDICO
Alguns medicamentos precisam ser suspensos antes do exame conforme abaixo, sempre com a concordância do seu médico.
Anticoagulante/antiagregantes: podem trazer risco de sangramento.
Antidiabéticos injetáveis: podem dificultar o esvaziamento gastrointestinal.

O ácido acetilsalicílico (AAS® e Aspirina®) não precisa ser suspenso.

Confira a lista abaixo:

21 dias antes:
Semaglutida (Ozempic®)
Semaglutida (Rybelsus® - via oral)

10 dias antes:
Dulaglutida (Trulicity®)
Tirzepatida (Monjauro®)

7 dias antes:
Varfarina (Marevan®, Coumadin®)
Clopidogrel (Plavix®, Plagrel®, Iscover®)
Prasugrel (Effient®)
Ticlopidina (Ticlid®)
Ticagrelor (Brilinta®)

48 horas antes:
Reposição de ferro via oral (não há necessidade de suspenção da reposição via injetável).
Dabigatrana (Pradaxa®)
Rivaroxabana (Xarelto®)
Apixabana (Eliquis®)
Edoxabana (Lixiana®)
Liraglutida (Victoza®, Saxenda®, Xutolphy®)

24 horas antes:
Enoxaparina (Clexane®)

MARCA-PASSO
Usuários de marca-passo devem consultar um cardiologista antes do exame caso haja alguma programação terapêutica, como por exemplo retirada de lesões e aplicação de argônio. Neste caso, é obrigatório que o cliente apresente um relatório médico do Cardiologista informando se é necessário ou não reprogramar o aparelho.
Em endoscopias de rotina não é necessário o relatório.
Para usuários portadores de CDI (cardiodesfibrilador implantável), o procedimento deve ser realizado em ambiente hospitalar.

DIETA E PREPARO
Para o adequado exame, é necessário que o estômago esteja completamente livre de resíduos alimentares. Na véspera do exame, deve-se fazer uma dieta leve, evitando comidas gordurosas (pizzas ou esfirras, por exemplo) e em grandes quantidades.
Para endoscopias agendadas para o período da manhã, o jantar, na véspera, deve ser antes das 21 horas e o (a) paciente deve permanecer em jejum a partir de então. A ingesta de água é permitida até 4h (quatro horas) antes do horário agendado.
Para endoscopias agendadas para o período da tarde, o jantar, na véspera, deve ser antes das 21 horas. No dia do exame, o paciente poderá tomar um café da manhã restrito (três torradas ou biscoitos cream cracker, suco, chás ou café, sem derivados de leite), até 8h (oito horas) antes do horário do agendamento, mantendo jejum até o exame. A ingesta de água é permitida até 4h (quatro horas) antes, sendo importante a hidratação dentro do período permitido.
Bebidas alcoólicas não devem ser ingeridas nas 24 horas que antecedem o exame. Se o exame de endoscopia digestiva alta for realizado junto com a colonoscopia, deve-se seguir somente as orientações de preparo da colonoscopia.

CUIDADOS PÓS EXAME
Deixar o Fleury acompanhado.
- Após a alta, pode-se ingerir alimentos leves e mornos.

No restante do dia:
a. não dirigir automóvel ou outros veículos.
b. não ingerir bebidas alcoólicas
c. evitar tarefas que necessitem de atenção, tais como mexer com máquinas e objetos cortantes.
d. manter repouso e dieta leve

Quando são realizadas biópsias, pode ser notado um leve desconforto, que habitualmente é passageiro.
Em caso de haver qualquer outro sintoma, deve-se entrar em contato com o Fleury.

Informações adicionais
Quando realizada em condições insatisfatórias, devido a preparo inadequado, a endoscopia é cobrada normalmente e apresenta, como resultado, um laudo, informando que uma parte dos segmentos de interesse não pôde ser estudada por conta da presença de resíduos.
Caso haja necessidade da realização de biópsias ou ressecção de pólipos, cauterização de hemorragias ou colocação de clipes, haverá a inclusão e cobrança dos exames anatomopatológicos de cada lesão diferente que for biopsiada e de cada pólipo retirado, bem como do procedimento de retirada dos pólipos (polipectomia ou mucosectomia) e procedimento de tratamento de sangramento (hemostasia), se necessário. Muitas vezes só é possível saber isso durante a realização do procedimento. Dessa forma, recomendamos que antes de iniciar o exame, o cliente se informe na recepção, sobre os valores de tais procedimentos e cobertura pelo plano de saúde.

Método

- Exame realizado sob sedação endovenosa.
- Havendo cooperação, o exame poderá ser realizado sem sedação endovenosa (neste caso, poderá vir sozinho e dirigir após o exame).
- Exame realizado com videoendoscópio digital flexível, com documentação fotográfica.

Interpretação e comentários

- Este exame é realizado com a finalidade de avaliar o esôfago, o estômago e o duodeno. A avaliação consiste em detectar as alterações existentes nesses órgãos, sendo útil até mesmo para a prevenção do câncer, pela possibilidade do seu diagnóstico precoce. Quando necessário, realiza-se biópsia para exame anatomopatológico, assim como pequenas intervenções terapêuticas, como a ressecção de pólipos (polipectomia).

Principais indicações

"A endoscopia digestiva alta é utilizada como exame complementar na investigação de sintomas digestivos (regurgitação e refluxo, dispepsia, náuseas, dores abdominais, por exemplo) ou em condições onde seja necessário avaliar a integridade do esôfago, estômago e o duodeno.
Quando necessário, poderão ser realizadas biópsias e/ou ressecção de pólipos, sendo o material colhido encaminhado para análise anatomopatológica. Faz parte ainda da endoscopia, a pesquisa de Helicobacter pylori, pelo método da urease, não sendo essa cobrada à parte.
É recomendado apresentar exames anteriores de endoscopia, se houver.

"

Regiões estudadas

- Esôfago, estômago e duodeno.

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura