Pneumocystis Jirovecii, PCR Quantitativo, Vários Materiais

Outros nomes:

PCR para Pneumocystis jirovecii

PCR para Pneumocystis carinii

Detecção de Pneumocystis jirovecii

Quantificação de Pneumocystis jirovecii

PCR quantitativa para Pneumocystis jirovecii

Orientações necessárias

- O preparo para este exame corresponde àquele recomendado para o procedimento de coleta: broncoscopia ou aspiração traqueal. - Não é necessário jejum. - Para coleta do exame no Fleury, deve ser agendado o exame BRONCOSCOPIA, que é realizado somente mediante pedido médico.

Processamento e adequação da amostra

- Não manipular. - Enviar a amostra refrigerada, no máximo até 7 dias após a coleta. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: não aceitável Refrigerada: 7 dias Congelada: 30 dias

Método

- Reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real.

Valor de referência

-- Não detectado (inferior a 1300 cópias de DNA/ mL)

Interpretação e comentários

- A pneumocistose é uma importante infecção oportunista em pacientes imunossuprimidos, particularmente os infectados pelo HIV, mas também os transplantados ou os que possuem outras etiologias de imunodeficiência. Seu agente, o Pneumocyistis jirovecii, não pode ser cultivado in vitro, de modo que o diagnóstico laboratorial habitualmente baseia-se na pesquisa direta desse fungo em espécimes clínicos por meio de coloração específica ou imunofluorescência. Esses métodos têm sensibilidade limitada e ainda requerem pessoal treinado e experiente na diferenciação do Pneumocystis de outras leveduras ou artefatos. - A quantificação do DNA de Pneumocyistis jirovecii por PCR no lavado broncoalveolar e em outros materiais é mais sensível do que as técnicas de pesquisa direta, além de mais específica e objetiva. Um resultado positivo corrobora o diagnóstico de pneumocistose, em conjunto com os dados clínicos e radiológicos, embora não possa ser considerado um diagnóstico definitivo, uma vez que o agente pode colonizar as vias aéreas de indivíduos saudáveis ou de pacientes imunossuprimidos. A literatura ainda não é consensual em relação aos valores de corte capazes de discriminar infecção de colonização: quantificações superiores a 30.000 cp/mL apresentam maior valor preditivo positivo para infecção. Por sua vez, um resultado negativo não exclui o diagnóstico, visto que o fungo pode estar presente em níveis indetectáveis na amostra analisada.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.