Tripsina, pesquisa, fezes

Outros nomes:

DIGESTÃO DO FILME, PROVA DE

FEZES, PESQUISA DE TRIPSINA

PÂNCREAS, INSUF EXÓCRINA, TRIPSINAS NAS FEZES

TRIPSINA NAS FEZES, PESQUISA DE

Orientações necessárias

I - Critério de realização - O cliente deve retirar, no Fleury, os frascos adequados para a coleta do material e a folha de instruções. É obrigatório a apresentação do pedido médico na retirada dos frascos. II - Coleta do material - A evacuação não pode ser induzida com laxante nem com supositório. - É importante tomar cuidado para não contaminar a amostra com urina ou com água do vaso sanitário. - Nas 72 horas antes da coleta, o cliente não deve ter recebido contraste radiológico por via oral. - Logo após a evacuação, o material precisa ser colocado no frasco sem conservante. - Em criança que usa fralda ou que esteja com quadro diarréico, as fezes devem ser colhidas em saquinho tipo coletor de urina, de forma a evitar a absorção do material pela fralda, e podem ser mantidas e enviadas ao Fleury nesse invólucro. - A amostra tem de ser entregue duas horas após a coleta, se mantida refrigerada. - Há restrições para as unidades que recebem este material, sendo necessário consultar a Central de Atendimento ao Cliente.

Processamento e adequação da amostra

- Peso mínimo = 5g - Enviar o material CONGELADO, o mais rápido possível, à seção. Estabilidade da amostra: Refrigerado (2-8 °C): 2 horas. Congelado: 72 horas

Método

- Shwarchman modificado por Muralt (digestão da gelatina).

Valor de referência

. Até 1 ano: atividade maior que 1/80 . De 1 a 4 anos: atividade maior que 1/40 . Acima de 4 anos: atividade maior que 1/80 . Fibrose cística: atividade < que 1/10 ou Ausência de atividade

Interpretação e comentários

- Este exame é utilizado como auxiliar no diagnóstico da insuficiência pancreática exócrina. Para afirmar que não existe produção de tripsina pancreática, é preciso detectar ausência de atividade dessa enzima em, pelo menos, três testes realizados em amostras diferentes. Em situação normal, a tripsina está sempre presente nas fezes, com qualquer regime alimentar. - A tripsina pode estar aumentada nas fezes diarréicas e após o uso de laxantes e se encontra muito diminuída ou ausente na fibrose cística do pâncreas. Em adultos normais e em crianças com mais de 4 anos de idade, a quantidade excretada dessa enzima é altamente variável e a pesquisa pode ser negativa devido à inativação da tripsina pelas bactérias intestinais, ocasionando resultados falso-negativos. - Em material colhido há tempo prolongado ou malconservado, é possível haver resultado falso-positivo em virtude da produção de proteases bacterianas.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.