Ultra-sonografia diagnóstica do Globo Ocular, Olho, direito

Outros nomes:
ULTRASSONOGRAFIA DIAGNÓSTICA DO GLOBO OCULAR UNILATERAL DO OLHO DIREITO
ULTRASSOM DA ÓRBITA OU ORBITÁRIA DIREITA
ECOGRAFIA DA ÓRBITA OU ORBITÁRIA DIREITA
ULTRASSOM A E B DE GLOBO OCULAR E/OU ÓRBITA, UNILATERAL, DO OLHO DIREITO
ECOGRAFIA DE GLOBO OCULAR UNILATERAL OU MONOCULAR DO OLHO DIREITO
ULTRASSOM DO OLHO DIREITO
ULTRASSONOGRAFIA OCULAR OLHO DIREITO
ULTRASSOM OCULAR OLHO DIREITO

Agendamento

Precisa Agendar

Prazo de Entrega

Em até 3 dias úteis (sem contar o sábado) às 18h

Orientações necessárias

I - Informações sobre o exame - O exame causa ligeiro embaçamento visual, que pode durar 15 minutos após o término da avaliação. - É possível realizar esta ultra-sonografia em crianças e bebês recém-nascidos. Entretanto, na falta de colaboração, há necessidade de restringir os movimentos deste. II - Preparo - Não há necessidade de suspensão de qualquer medicação e colírios.

Interpretação e comentários

- É útil para a avaliação do quadro anatômico do vítreo, da retina, da coróide e da parede ocular, principalmente, em casos em que a oftalmoscopia (exame de fundo de olho) é impedida ou inconclusiva, como em casos de opacidades de meios (catarata, opacidade vítrea com hemorragia, cicatriz de córnea, aderências da pupila que não permitem dilatação, inflamações, descolamento de retina). - Indicado na avaliação pré-operatória e, se necessário, pós-operatório de cirurgias de catarata, transplante de córnea, retina e vítreo, glaucoma e infecções intra-oculares, para avaliar prognóstico visual e para orientar técnica cirúrgica a ser utilizada. Indicado após traumatismos oculares, para se avaliar quais as estruturas envolvidas no trauma e o dano causado, além de se localizar a presença de corpos estranhos intra-oculares ou orbitários. - A ultra-sonografia pode avaliar o diâmetro do bulbo ocular e das estruturas intra-oculares, permitindo descartar casos de atrofia do globo ocular e diagnosticar malformações oculares, tais como anoftalmia, coloboma, microftalmia e persistência do vítreo primário hiperplástico. - O exame está indicado para a avaliação de lesões em que se queira dimensionar tumores ou cistos intra- oculares, rupturas de retina e aderências vitreorretinianas, mesmo que visíveis à avaliação de fundo de olho. Costuma ser solicitado na suspeita de lesão sólida (tumores benignos ou malignos) para a diferenciação tecidual e para o dimensionamento ou regressão após tratamento específico. - Os tumores intra-oculares precisam ser dimensionados para auxiliar o especialista a calcular o volume da visão e a dose de radiação necessária, assim como para acompanhar o tratamento e detectar o padrão de diminuição ou aumento da lesão. - Esta ultra-sonografia também é solicitada em casos de doenças de órbita, como tumores, inflamações, exoftalmopatia endócrina tiroidiana, hemorragia ou abscesso orbitário e alteração de saco lacrimal. Isso porque o exame avalia a musculatura extrínseca ocular, a gordura retrobulbar, as alterações do nervo óptico e as veias retrobulbares da órbita (varizes, dilatações e aneurismas). - As lesões de órbita devem ser avaliadas com ultra-sonografia, embora, para lesões profundas, a definição da imagem não permita estudar todos os parâmetros (dimensão, localização, estrutura interna, conformação, rigidez e limites), havendo necessidade de fazer essa análise em conjunto com outros métodos diagnósticos por imagem, como a tomografia computadorizada e a ressonância magnética. - Em crianças que não permitem a execução confiável do exame de biometria e em situações em que a biometria ultra-sônica é impossível, a exemplo de preenchimento do vítreo com óleo de silicone, calcificação ocular intensa e diâmetro axial gigante, o ultra-som no modo A possibilita a medição aproximada para a realização do cálculo biométrico. - Em caso de avaliação pré-operatória de catarata, deve-se verificar se há alguma lesão visível ao ultra-som, que indique a necessidade de cuidados especiais no prognóstico ou contra-indicação do procedimento. Muitas vezes, os clientes atribuem a baixa acuidade visual à catarata, que, porém, pode ter-se formado anos após a queda da visão. Entretanto, existe a possibilidade de a ultra-sonografia revelar que há descolamento total de retina e ainda diferenciar o prognóstico na cirurgia de retina. Essa informação, com base propedêutica adequada, pode mudar a estratégia terapêutica.

Regiões estudadas

- Anatomia do olho, descolamento de retina, patologias do vítreo, mensuração da espessura e das dimensões de lesões ou tumores e de elementos normais do bulbo ocular, avaliação de características das estruturas internas de lesões císticas ou sólidas, homogêneas ou heterogêneas, etc. - mensuração dos músculos extrínsecos - mensuração do diâmetro do globo ocular - avaliação da órbita até terço médio da cavidade orbitária.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822