Café-da-manhã sem pressa | Revista Fleury Ed. 14

Há quem argumente que não tem tempo. mas, Mesmo em meio à correria, é possível encaixar essa refeição no seu dia-a-dia.

Se você é uma dessas pessoas que aboli­ram o café-da-manhã por estar sempre com pressa, tome nota desta informa­ção: em oito horas de sono, o organis­mo consome 730 calorias, provocando queda nos níveis de glicose, a principal fonte de energia para o cérebro e para os músculos. Portanto, não estranhe se o dia não rende e se o cansaço bate, antes mesmo da hora do almoço. Quem afirma isso é a nutricionista Renata Damião, coordena­dora de Nutrição do Programa de Promoção de Saúde do Fleury Medicina e Saúde. Além da falta de energia para trabalhar e estudar, não fazer o desjejum pode custar caro ao corpo.

""Um estudo sobre o comportamento ali­mentar de adultos, feito pela Escola de Medi­cina de Harvard, acompanhou quase 3 mil vo­luntários durante oito anos e concluiu: pular a refeição matinal pode aumentar os riscos de várias doenças"", cita Renata. ""Segundo os pes­quisadores, a probabilidade de se tornar obe­so, diabético ou de ter um enfarte é duas vezes maior entre os que preferem não realizar o desjejum."" A nutricionista cita ainda um estu­do feito com estudantes americanos que pro­vou a queda no rendimento escolar entre os que desprezavam essa refeição.

A nutricionista Leiko Asakura, professora de Nutrição do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), tem mais um bom argumen­to na manga: ""Quanto mais tempo ficamos sem nos alimentar, mais fome teremos ao longo do dia e, na refeição seguinte, estare­mos com tanta fome que não teremos contro­le da quantidade, nem da velocidade com que vamos comer"". Já se convenceu?


Portanto, se há espaço na agenda para uma ro­tina estafante de trabalho e estudo, também deve haver tempo para comer. Tudo é uma questão de organização. Para Renata Damião, do Fleury, o café-da-manhã deve ser encarado como um ri­tual, um hábito saudável do dia-a-dia. ""Assim como o almoço e o jantar, o café-da-manhã deve ser realizado num ambiente tranqüilo e, quando possível, com companhia"", aconselha. Para quem não pode perder tempo, a nutricionista dá algu­mas dicas preciosas: prepare a mesa do desjejum na noite anterior; deixe os alimentos pré-proces­sados ou embalados prontos para o consumo, só os perecíveis devem ficar na geladeira; ajude ou peça ajuda para o preparo do café; levante alguns minutos mais cedo, se for necessário, e assim ha­verá mais tempo para apreciar a refeição.
Resolvida a questão do tempo, é preciso sa­ber o que comer. Leiko relembra que o tripé de carboidratos, proteínas e fibras deve compor o café-da-manhã habitual de todas as pessoas, sedentárias ou esportistas. ""É recomendável ter um alimento fonte de carboidratos, como pães e bolos, pois isso dá a energia; um alimen­to fonte de proteína, que pode ser o leite ou o queijo, e um alimento fonte de vitaminas, mi­nerais e fibras, como as frutas"", recomenda. ""A diferença para quem pratica esporte está nas quantidades a serem consumidas.""

Também é possível variar o desjejum de acordo com o clima. No verão, sucos ou vita­minas de frutas e pão com queijo frio. No in­verno, leite quente ou mingau e pão com queijo quente, recomenda Leiko. Para que as frutas não sejam deixadas de lado no inver­no, Renata aconselha deixá-las fora da gela­deira, em temperatura ambiente.

Para quem de fato não tem nem tempo de sentar à mesa, Renata e Leiko têm uma ótima solução: kits para viagem que qualquer um pode ter à mão, sempre seguindo a regra básica de conter os três grupos de alimentos. Renata su­gere três opções. A primeira, frutas picadas com cereais e leite. A segunda, iogurte com frutas, uma banana e quatro biscoitos salgados inte­grais. Por fim, um copo de leite com café, uma fatia de bolo de laranja e uma maçã. Leiko reco­menda o pão com queijo como base, mais op­ções variáveis como iogurte, suco de fruta (va­lem até os de caixinha) ou a própria fruta.

Por fim, abaixo a monotonia. Se existem tantas opções de alimentos saudáveis, por que não aproveitá-las? ""A variedade dos ali­mentos é muito importante para não enjoar facilmente do desjejum e não correr o risco de abandonar esta refeição, tão importante para a saúde"", finaliza Renata Damião.

Está com pressa?
Três opções rápidas e gostosas para comer em qualquer lugar:
1) Em um pote, leve frutas picadas com cereais e um pouco de leite
2) Leve um iogurte com frutas, uma banana e um pacote com quatro biscoitos integrais
3) Um copo de leite com café, uma fatia de bolo de laranja e uma maçã

Outras Notícias

Relatório Anual de Sustentabilidade 2019

Acesse o Relatório Anual de Sustentabilidade 2019 do Grupo Fleury, baseado nas diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) em sua versão Standard, opção Essencial, e em linha com as orientações do Relato Integrado (IR).

Semana Mundial de Conscientização Sobre Alergias

A Organização Mundial de Alergia (World Allergy Organization/WAO) realiza anualmente, juntamente com as diversas sociedades de alergia no mundo, uma semana para a conscientização sobre as doenças alérgicas e suas alterações. A partir de hoje e até o dia 4 de julho traremos informações sobre uma alergia diferente.

Checkpoints para o seu tratamento infusional: O passo a passo para alcançar mais qualidade de vida.

Qualidade de vida é uma das maiores aspirações do ser humano, expectativa que parece distante para quem sofre de doenças crônicas e incapacitantes. Mas, com o avanço das pesquisas e dos novos medicamentos da terapia infusional, é possível um cotidiano mais confortável e com maior autonomia. Para você iniciar seu tratamento com mais tranquilidade e saber quais resultados esperar, trouxemos algumas respostas para ajudá-lo.

Grupo Fleury participa do processo de testes para vacina contra a COVID-19

Grupo Fleury realizará testes para 2 mil candidatos selecionados pela Unifesp para estudo sobre a vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford. Em estudo conduzido pela Escola Paulista de Medicina, da Unifesp, Grupo fará exames do tipo sorológico durante triagem de participantes de experimento. Vacina está sendo testada em 50 mil pessoas em vários lugares do mundo. IMPORTANTE: Os 2000 candidatos para o estudo da vacina serão selecionados exclusivamente pela Unifesp. Nossa central de atendimento não recebe candidaturas.