Confira o nosso calendário de Webmeetings

Os eventos são conduzidos por médicos do corpo clínico do Fleury e realizados ao vivo, sempre às 20 horas, permitindo a interação dos espectadores.

Programe-se para assistir aos próximos Webmeetings.

Os eventos são conduzidos por médicos do corpo clínico do Fleury e realizados ao vivo, sempre às 20 horas, permitindo a interação dos espectadores.

Confira o calendário e participe!


Data
Tema
Público-alvo
22/09/20
Obesidade e risco cardiovascular

Cardiologistas, Ginecologistas, Endocrinologistas e Clínicos



23/09/20
Por que você deve se preocupar com a valva tricúspide?

Cardiologistas, Cirurgiões Cardíacos, Clínicos, Geriatras e Médicos do Esporte



30/09/20
Cardiopatia Congênita: onde estamos?

Pediatras, Cardiopediatras, Cardiologistas e Medicina fetal



01/10/20
Rastreamento personalizado do câncer de mama

Ginecologistas, Mastologistas, Oncologistas e Clínicos



08/10/20
Alergia alimentar: realmente devemos nos preocupar?

Pediatras e Otorrinos



15/10/20
Papel da obesidade no câncer de mama

Ginecologistas, Medicina fetal, Radiologistas, Mastologistas, Oncologistas, Clínicos e Geriatras
29/10/20
Pré-eclâmpsia: da predição ao parto
Ginecologia e Obstetrícia, Medicina Fetal, Clínica Médica, Ultrassonografistas
04/11/2020
Consulta pública: incorporação do teste de 21 genes no Rol da ANS
Oncologistas e Mastologistas
10/11/2020
Diabetes mellitus no jovem: quando indicar testes genéticos?
Endocrinologistas, Pediatras, Cardiologistas e Clínicos Geral
11/11/2020
Atleta com arritmia: quando devemos interromper a atividade física?
Cardiologistas, Médicos do Esporte e Clínicos Geral
17/11/2020
Metástases ósseas dolorosas: o papel da ablação percutânea guiada por tomografia computadorizada na paliação da dor
Oncologistas , Ortopedistas, Hematologistas, Cirurgiões de coluna e Radioterapeutas
18/11/2020
Prevenção da prematuridade em gestações únicas e gemelares
Ginecologistas, Obstetras, Endocrinologistas, Cardiologistas, Hematologistas, Reumatologistas e alergistas
24/11/2020
A obesidade tem papel na infertilidade?
Endocrinologistas, Ginecologistas, Obstetras e Urologistas
25/11/2020
É possível atingir, na prática, as metas terapêuticas dos pacientes com dislipidemia?
Cardiologistas, Endocrinologistas, Médicos do Esporte e Clínicos Geral
26/11/2020
Osteoporose na pré-menopausa: diagnóstico e manejo clínico
Ginecologistas, Medicos do Esporte, Endocrinologistas e Clínicos Geral
02/12/2020
Impacto da obesidade na SOP
Endocrinologistas, Ginecologistas, Clínicos Gerais e Medicina Fetal
09/12/2020
Fibrilação atrial (FA) no idoso: como tratar com segurança?
Cardiologistas, Hematologistas, Geriatras, Clínicos Gerais e Médicos do Esporte
15/12/2020
Avaliação diagnóstica e terapêutica da doença aterosclerótica em pacientes com DM2
Cardiologistas, Ginecologistas e Clínicos Gerais
16/12/2020
Destaques da Cardiologia do ano em que vivemos em perigo
Cardiologistas, Geriatras, Clínico, Hemodinamicistas, Médicos do Esporte e Endócrinologistas


Para participar, acesse www.aulasfleury.com.br e cadastre-se gratuitamente utilizando, nome , CRM e e-mail. No dia e na hora marcados, basta entrar e participar.

Todas as aulas realizadas permanecem disponíveis para acesso a qualquer momento em www.aulasfleury.com.br/palestras


Confira abaixo a descrição completa dos temas e a programação de cada webmeeting:

                                                                         

Data: 22 de setembro

Tema: Obesidade e risco cardiovascular

Apoio: Novo Nordisk

Com cerca de 50% da população adulta acima do peso ou obesa, aumentou o risco de doenças associadas à obesidade, desde as metabólicas (diabetes mellitus tipo 2, doença gordurosa do fígado), passando pelas musculoesqueléticas (osteoartrite) e pelas cardiovasculares (hipertensão arterial sistêmica, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral) até as ginecológicas (alguns tipos de câncer, como mama e ovário, síndrome do ovário policístico, infertilidade, perda gestacional precoce e problemas obstétricos).

Convidamos você para juntos discutirmos o impacto da obesidade na saúde da mulher, o diagnóstico de obesidade e a prevenção das consequências da condição em longo prazo.

Programação: 

  • 20h Visão do ginecologista diante da obesidade
    • José Mendes Aldrigui
  • 20h20 Complicações cardiovasculares da obesidade
    • Ibraim Masciarelli F. Pinto
  • 20h40 Discussão


                                                                         

Data: 23 de setembro

Tema: Por que você deve se preocupar com a valva tricúspide?

Considerada, no século passado, como uma estrutura sem importância, a tricúspide passou a ter maior importância com o progresso cirúrgico de correção das valvas cardíacas.

Diante disso, realizaremos um evento on-line para discutir como investigar adequadamente as disfunções nessa valva e quando intervir no complexo valvuloventricular do lado direito.

Programação:

  • 20h Discussão tutorada de caso
    • Apresentação: Mirian Magalhães Pardi
    • Debatedores : Andrei Skromov de Albuquerque
    • Flávio Tarasoutchi
  • 20h30 Quando é hora de intervir na valva tricúspide?
    • Flávio Tarasoutchi
  • 20h45 Perguntas e discussão
    • Andrei Skromov de Albuquerque
    • Flávio Tarasoutchi
    • Mirian Magalhães Pard


                                                                         

Data: 30 de setembro

Tema: Cardiopatia Congênita: onde estamos?

Público-alvo: Pediatras, Cardiopediatras, Cardiologistas e Medicina fetal

Cerca de 30 mil crianças nascem no Brasil com cardiopatias congênitas, malformações comuns no recém-nascido. Hoje em dia, numa gravidez vigiada e com os avanços tecnológicos, cada vez mais cedo são dadas aos pais informações seguras sobre o decorrer da vida do seu bebê, se está tudo bem, se existem ou não preocupações.

Convidamos você para juntos discutirmos a importância do diagnóstico precoce das cardiopatias congênitas, os exames disponíveis e como dar a notícia aos pais, quando o diagnóstico é confirmado.

Programação

  • 20h Cardiopatia Congênita: a importância do diagnóstico fetal, na infância e no adulto.
    • Cláudia Regina Pinheiro de Castro Grau
  • 20h40 Discussão


                                                                         

Data: 1 de outubro

Tema:  Rastreamento personalizado do câncer de mama

Público-alvo: Ginecologistas, Mastologistas, Oncologistas e Clínicos

Apoio: Novo Nordisk

Qual a idade de início do rastreamento do câncer de mama? Que exames devem ser solicitados de acordo com o risco de desenvolver a doença? Para responder a essas perguntas e às suas dúvidas específicas sobre o assunto, participe desse webmeeting, enriquecendo-o com a sua experiência.

Programação:

  • 20h Como realizar o rastreamento personalizado do câncer de mama?
    • Luciano Fernandes Chala
  • 20h40 Discussão


                                                                         

Data: 8 de outubro

Tema:  Alergia alimentar: realmente devemos nos preocupar?

Público-alvo: Pediatras e Otorrinos

A alergia alimentar é uma doença grave, com prevalência aumentada nos últimos anos.

Somando-se aos alimentos comumente envolvido nesses quadros, como leite, ovo e peixe, novos alérgenos têm sido implicados, a exemplo do kiwi e do gergelim.

Para discutir a condição na prática diária e os exames necessários para fechar esse diagnóstico, vamos realizar um webmeeting sobre o assunto.

Programação:

  •  20h Diagnóstico da alergia alimentar: estado atual
    • Lucila Camargo Lopes de Oliveira
  • 20h30 Discussão


                                                                         

Data: 15 de outubro

Tema:  Papel da obesidade no câncer de mama.

Público-alvo: Ginecologistas, Medicina fetal, Radiologistas, Mastologistas, Oncologistas, Clínicos e Geriatras

Apoio: Novo Nordisk

No Brasil, mais de 20 milhões de indivíduos são obesos e cerca de 50% da população tem sobrepeso. O excesso de gordura corporal representa risco para o desenvolvimento de vários tipos de câncer, entre eles o de mama em mulheres na pós-menopausa.

Para discutir o papel da obesidade como fator de risco para a neoplasia mamária e a necessidade de adaptação do rastreamento nas pacientes, convidamos você para participar de um webmeeting sobre o tema.

Programação 

  • 20h Papel da obesidade como fator de risco para o câncer de mama
    • Fabrício Palermo Brenelli
  • 20h20 Impacto da obesidade no rastreamento do câncer de mama
    • Luciano Fernandes Chala
  • 20h40 Discussão


                                                                         

Data: 29 de outubro

Horário: 20h

Tema:  Pré-eclâmpsia: da predição ao parto

Especialidades: ginecologia e obstetrícia, medicina fetal, clínica médica, ultrassonografistas (radiologistas).

Apoio: Roche

A pré-eclâmpsia (PE), doença específica da gestação, caracteriza-se pela presença de hipertensão arterial e proteinúria após 20 semanas de gravidez, em gestante previamente normotensa. Por seu caráter multissistêmico, a PE pode evoluir para eclâmpsia e síndrome Hellp, responsáveis por cerca de 10% a 15% das mortes maternas diretas.

Para discutir essa condição na prática diária e os exames necessários para fechar esse diagnóstico, vamos realizar um webmeeting sobre o assunto.

Venha participar conosco e traga suas dúvidas e experiência clínica.

Programação

  • 20h Rastreamento da pré-eclâmpsia no primeiro trimestre da gestação: o modelo do rastreamento combinado.
    • Guilherme Antônio Rago Lobo
  • 20h20 Predição e prognóstico da pré-eclâmpsia no segundo trimestre: o papel da relação sFlt-1/PlGF
    • Javier Miguelez
  • 20h40 Tratamento e momento do parto da gestante com pré-eclâmpsia
    • Soubhi Kahhale
  • 21h   Discussão


                                                                         

Data: 4 de novembro

Horário: 19h30

Tema: Consulta pública: incorporação do teste de 21 genes no Rol da ANS. 

Especialidades: Oncologistas e Mastologistas

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) iniciou a consulta pública para atualizar a lista de coberturas obrigatórias dos planos de saúde. Essa atualização é necessária para garantir aos beneficiários o acesso ao diagnóstico, tratamento e acompanhamento das doenças por meio de técnicas que possibilitem o melhor resultado em saúde, sempre obedecendo a critérios científicos de segurança e eficiência comprovados.

Em vista disso, realizaremos um webmeeting para discutir a importância do Oncotype DX na definição do tratamento do câncer de mama, em face da oportunidade de incluir o teste no rol e ampliar o acesso das pacientes a esse recurso.

Venha participar conosco e traga as suas dúvidas.

Programação:

  • 19h30 Recurrence Score como ferramenta preditiva e prognóstica em câncer de mama RH+ localizado
    • Débora Gagliato
  • 19h45 Oncotype DX no SUS: a experiência do Hospital Pérola Byington
    • André Mattar
  • 20h Aspectos técnicos e logísticos relacionados à realização do teste de 21 genes no Brasil
    • Mônica Stiepcich
  • 20h15 Aspectos econômicos da incorporação do Oncotype DX no sistema suplementar
    • Mariana Rosim
  • 20h30 Discussão


                                                                         

Data: 10 de novembro

Horário: 20h

Tema: Diabetes mellitus no jovem: quando indicar testes genéticos?

Especialidades: Endocrinologistas, Pediatras, Cardiologistas e Clínico geral

Sabe-se que, na infância, o diabetes mellitus (DM) tipo 1 é o mais frequente, correspondendo a cerca de 90% dos casos, sobretudo na população abaixo de 5 anos de idade.

Contudo, entre 3% e 5% das pessoas abaixo de 18 anos apresentam um tipo raro da doença conhecido como diabetes monogênico. Sua forma mais comum é chamada de MODY, sigla, do inglês, de maturity onset diabetes of the young, cujos subtipos MODY-GCK (MODY2) e MODY-HNF1A (MODY3) respondem por quase 70% de tais casos.

Vale lembrar que o diabetes neonatal, ou hiperglicemia antes dos 6 meses de vida, e as lipodistrofias congênitas estão entre as causas mais raras de diabetes monogênico.

Convidamos você para juntos discutirmos quando indicar os testes genéticos na investigação do DM no jovem, possibilitando, assim, detecção precoce, adequação terapêutica e o aconselhamento genético de indivíduos portadores dessas condições.

Assista à transmissão ao vivo e enriqueça a aula com suas perguntas e comentários.

PROGRAMAÇÃO

  • 20h Diabetes mellitus no jovem: quando indicar testes genéticos?
    • Milena Gurgel Teles Bezerra
  • 20h30 Discussão


                                                                         

Data: 11 de novembro

Horário: 20h

Tema: Atleta com arritmia: quando devemos interromper a atividade física?

Especialidades: Cardiologista, Médico do Esporte e Clínico Geral

Faz parte da vida do atleta uma avaliação clínica prévia ao início de suas atividades esportivas, de maneira a identificar doenças cardiovasculares que possam ser incompatíveis com a realização dos exercícios, que têm, como objetivo, o rendimento.

Diante de arritmia detectada nesses indivíduos, qual é a melhor conduta? Interromper a atividade física?

Venha discutir conosco a resposta para essa questão.

Programação:

  • 20h Discussão tutorada de caso
    • Apresentação: Ivana Antelmi
    • Debatedores: Nabil Ghorayeb
    • Valdir A. Moisés
  • 20h30 Hipertrofia miocárdica patológica no atleta: como diagnosticar?
    • Nabil Ghorayeb
  • 20h45 Perguntas e discussão
    • Ivana Antelmi
    • Nabil Ghorayeb
    • Valdir A. Moisés

  • Palestrantes:
    • Ivana Antelmi
      • Coordenadora médica do Grupo de Métodos Gráficos do Fleury Medicina e Saúde
      • Doutorado em Cardiologia pela FMUSP
    • Nabil Ghorayeb
      • Especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte
      • Doutorado em Cardiologia pela FMUSP (MD PhD)
      • Chefe da CardioEsporte do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia
      • Professor da Pós-Graduação em CardioEsporte do IDPC-USP e da Medicina do Esporte da Unifesp
      • Coordenador da Cínica de Medicina do Esporte e Exercício do HCor
    • Valdir A. Moisés
      • Professor-associado livre-docente da Disciplina de Cardiologia da EPM/Unifesp
      • Consultor médico em Cardiologia do Fleury Medicina e Saúde
  • Moderadora:
    • Paola Emanuela P. Smanio
      • Gestora Médica da Cardiologia do Grupo Fleury
      • Chefe da Seção de Medicina Nuclear do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia
      • Doutora em Cardiologia pela EPM/Unifesp


                                                                         

Data: 17 de novembro

Horário: 19h

Tema: Metástases ósseas dolorosas: o papel da ablação percutânea guiada pela tomografia no controle da dor

Público-alvo: Oncologistas , Ortopedistas, Hematologistas, Cirurgiões de coluna, Radioterapeutas e Radiologistas

O primeiro sintoma do comprometimento ósseo causado pelo câncer é a dor, que pode se tornar constante e comprometer a qualidade de vida do paciente. 

Uma das técnicas que podem ser aplicadas para amenizar esse sintoma é a ablação percutânea, por meio da qual é possível destruir as células tumorais com energia térmica.

Convidamos você para discutirmos a técnica, bem como suas indicações e resultados.

Assista à transmissão ao vivo e enriqueça a aula com suas perguntas e comentários.

Programação:

  • 19h Metástases ósseas dolorosas: o papel da ablação percutânea guiada pela tomografia no controle da dor
    • Rafael Barbéro Schimmelpfeng Pinto
  • 19h30 Discussão
    • Alessandra Comenalli
    • Daniel Grabarz
    • Marcos Tanaka


                                                                         

Data: 24 de novembro

Horário: 20h

Tema: A obesidade tem papel na infertilidade?

Especialidades: Endocrinologistas, Ginecologistas, Obstetras e Urologistas.

Apoio: Novo Nordisk

Problema que impacta a saúde pública pelos efeitos adversos ao sistema cardiovascular e ao metabolismo, a obesidade também pode aumentar os casos de infertilidade decorrente de anovulação. Mulheres com obesidade têm três vezes mais chances de sofrer de infertilidade anovulatória em comparação com as que apresentam índice de massa corporal normal.

Convidamos você para discutirmos os exames indicados no diagnóstico da infertilidade e os mecanismos que levam a obesidade a interferir nesse contexto.

Programação: 

  • 20h Como diagnosticar a infertilidade além da anovolução?
    • Gustavo Arantes Rosa Maciel
  • 20h20 Relação entre obesidade e a infertilidade na mulher
    • Nilson Roberto de Melo
  • 20h40 Discussão


                                                                         

Data: 25 de novembro

Horário: 20h

Tema: É possível atingir, na prática, as metas terapêuticas dos pacientes com dislipidemia?

Especialidades: Cardiologistas, Endocrinologistas, Médico do Esporte e Clínico Geral

 Doença que pode ter origem genética ou adquirida, a dislipidemia recebe tratamento baseado principalmente na alteração do estilo de vida, sempre conforme a idade e o estado global de saúde dos pacientes.

Quanto ao uso de medicamentos, embora os objetivos terapêuticos variem de acordo com perfil de cada paciente, é possível atingir, na prática, as metas terapêuticas de cada indivíduo com dislipidemia?

Participe conosco deste webmeeting, trazendo sua experiência clínica e eventuais dúvidas sobre o tema.

Programação:

  • 20h Discussão tutorada de caso
    • Apresentação: Lais Vissoto Garchet Santos Reis
    • Debatedores: Marcelo Chiara Bertolami e Viviane Zorzanelli Rocha Giraldez
  • 20h30 Genética e dislipidemia: onde estamos?
    • Viviane Zorzanelli Rocha Giraldez
  • 20h45 Perguntas e discussão
    • Lais Vissoto Garchet Santos Reis
    • Marcelo Chiara Bertolami
    • Viviane Zorzanelli Rocha Giraldez


                                                                         

Data: 26 de novembro

Horário: 20h

Tema: Baixa massa óssea na pré-menopausa: diagnóstico diferencial e manejo clínico.

Especialidades: Ginecologistas, Medicina do Esporte, Endocrinologistas e Clínico Geral

Doença osteometabólica mais comum na prática clínica, a osteoporose afeta 200 milhões de pessoas no mundo, das quais 10 milhões só no Brasil. Embora ocorra predominantemente em mulheres na pós-menopausa, pode afetar também a população mais jovem. Nesses casos, tende a ser secundária a doenças e medicamentos implicados na sua gênese ou exacerbação.

Convidamos você para discutir as principais causas secundárias da osteoporose na pré-menopausa, o diagnóstico da doença e a condução do tratamento.

Traga sua experiência para nosso evento!

Programação:

  • 20h Fisiologia óssea e diagnóstico das principais causas secundárias da osteoporose
    • Fernanda Guimarães Weiler
  • 20h30 Manejo clínico.
    • Patrícia Dreyer
  • 21h Discussão

  • Palestrantes:
    • Fernanda Guimarães Weiler
      • Médica endocrinologista
      • Consultora médica em Densitometria do Fleury Medicina e Saúde
      • Doutora em Metabolismo Ósseo pela Escola Paulista de Medicina (EPM)/Unifesp
    • Patrícia Dreyer
      • Médica endocrinologista
      • Consultora médica em Densitometria do Fleury Medicina e Saúde
      • Mestre em Metabolismo Ósseo pela EPM/Unifesp
  • Moderação: 
    • Cynthia Maria Alvares Brandão
      • Consultora médica em Osteometabolismo e Densitometria Óssea do Fleury Medicina e Saúde 
    • Gustavo Arantes Rosa Maciel
      • Consultor médico em Ginecologia e Biologia Molecular Fleury Medicina e Saúde
      • Professor livre-locente da Disciplina de Ginecologia da FMUSP


                                                                         

Data: 2 de dezembro

Horário: 20h

Tema: Impacto da obesidade na SOP.

Especialidades: Endocrinologistas, Ginecologistas, Clínicos Gerais e Medicina Fetal

Apoio: Novo Nordisk

Uma das doenças endócrinas mais comuns entre as mulheres em idade reprodutiva, a síndrome dos ovários policísticos (SOP), quando associada à obesidade, pode agravar a saúde física das pacientes, pela predisposição a doenças cardiovasculares e diabetes mellitus, além de piorar sua qualidade de vida.

Convidamos você para discutirmos o diagnóstico da SOP e o papel da obesidade nessa condição.

Venha compartilhar sua experiência conosco e aproveite para trazer suas dúvidas.

Programação: 

  •  20h Diante da suspeita de SOP, como proceder quanto à confirmação diagnóstica?
    • Gustavo Arantes Rosa Maciel
  • 20h20 O papel da obesidade na SOP
    • Luciano Pompei
  • 20h40 Discussão

  • Palestrante:
    • Luciano Pompei 
      • Professor da Disciplina de Ginecologia da Faculdade de Medicina do ABC
      • Livre-docente pela Faculdade de Medicina da USP
      • Presidente da Associação Brasileira de Climatério (Sobrac)
  • Moderador e Palestrante:
    • Gustavo Arantes Rosa Maciel
      • Consultor médico em Ginecologia e Biologia Molecular Fleury Medicina e Saúde
      • Professor livre-docente da Disciplina de Ginecologia da FMUSP


                                                                         

Data: 9 de dezembro

Horário: 20h

Tema: Fibrilação atrial no idoso: como tratar com segurança?

Especialidades: Cardiologistas, Hematologistas, Geriatras, Clínicos Gerais e Medicos do Esporte

Arritmia crônica mais frequente, podendo afetar cerca de 10% da população com mais de 70 anos, a fibrilação atrial (FA) é uma das principais causas de acidente vascular cerebral (AVC), motivo pelo qual esses pacientes devem receber fármacos anticoagulantes de forma crônica.

Convidamos você para discutir sobre os desafios na manutenção desses medicamentos na FA em idosos.

Venha participar conosco e traga suas perguntas para nossa discussão.

Programação:

  • 20h Discussão tutorada de caso
    • Apresentação: Bruno Vaz Kerges Bueno
    • Debatedores: Dalmo Antônio Ribeiro Monteiro e Maria Carolina Tostes Pintão
  • 20h30 Estado atual do controle da anticoagulação no idoso
    • Maria Carolina Tostes Pintão
  • 20h45 DOACS: o que o cardiologista precisa saber?
    • Dalmo Antônio Ribeiro Monteiro
  • 21h Perguntas e discussão
    • Bruno Vaz Kerges Bueno
    • Dalmo Antônio Ribeiro Monteiro
    • Maria Carolina Tostes Pintão

  • Palestrantes:
    • Bruno Vaz Kerges Bueno
      • Consultor médico para holter e tilt teste do Grupo Fleury
      • Professor instrutor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
      • Especialista em Cardiologia, Arritmologia Clínica e Eletrofisiologia Invasiva pelo InCor-HC-FMUSP.
    • Dalmo Antônio Ribeiro Monteiro
      • Chefe da Seção Médica de Eletrofisiologia do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia
      • Doutor em Ciências pela FMUSP
      • Consultor médico do Setor de Métodos Gráficos do Fleury Medicina e Saúde
    • Maria Carolina Tostes Pintão
      • Consultora médica em Hemostasia do Fleury Medicina e Saúde
      • Doutora em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP
  • Moderador: 
    • Valdir A. Moisés
      • Professor-associado livre-docente da Disciplina de Cardiologia da EPM/Unifesp
      • Consultor médico em Cardiologia do Fleury Medicina e Saúde


                                                                         

Data: 15 de novembro

Horário: 20h

Tema: Avaliação diagnóstica e terapêutica da doença aterosclerótica em pacientes com DM2

Especialidades: Cardiologistas, Endocrinologistas e Clínico Geral

Apoio: Novo Nordisk

Já está estabelecido que existe uma relação entre diabetes mellitus (DM) e aterosclerose, a ponto de esta ser a principal causa de morte em pessoas com DM2.

Das condições implicadas para explicar a associação de doença cardiovascular e DM2, o aumento nos níveis de LDL- colesterol parece ser importante.

Convidamos você para discutirmos a doença aterosclerótica e sua investigação diagnóstica.

Assista à transmissão ao vivo e enriqueça a aula com suas perguntas e comentários.

Programação

  • 20h Desafio clínico da doença aterosclerótica
    • Francisco Antônio Helfenstein Fonseca
  • 20h20 O que muda na investigação da aterosclerose no DM2?
    • Ibraim Masciarelli F. Pinto
  • 20h40 Discussão

  • Palestrantes:
    • Francisco Antônio Helfenstein Fonseca
      • Professor-adjunto livre-docente da Disciplina de Cardiologia da Escola Paulista de Medicina (EPM)/Unifesp
      • Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Cardiologia da EPM/Unifesp
      • Coordenador do Setor de Lípides, Aterosclerose e Biologia Vascular da EPM/Unifesp
    • Ibraim Masciarelli F. Pinto
      • Médico consultor sênior do Setor de Tomografia Cardíaca e Ressonância Magnética Cardíaca do Fleury Medicina e Saúde e do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia
  • Moderador:
    • Pedro Saddi
      • Consultor médico da a+ Medicina Diagnóstica de São Paulo
      • Consultor médico em Endocrinologia e Diabetes do Fleury Medicina e Saúde


                                                                         

Data: 16 de dezembro

Horário: 20h

Tema: Destaques da Cardiologia do ano em que vivemos em perigo

Especialidades: Cardiologistas, Geriatras, Clínico, Hemodinamicistas, Médicos do Esporte e Endócrinologistas

O ano de 2020 ficará na história por conta de um vírus de 0,12 micrômetro de diâmetro, que se propagou rápida e vorazmente, produzindo uma pandemia.

Se, por um lado, o acometimento do SARS-CoV 2 é multissistêmico, além de ter trazido solidão e a dor de partidas sem despedidas, por outro, acabamos por acelerar pesquisas em várias frentes, inclusive na Cardiologia.

Convidamos você para conversamos sobre o papel da Covid-19 na doença arterial coronariana e no diabetes mellitus, bem como sobre os grandes ensaios randomizados publicados e a adaptação da intervenção percutânea.

Venha participar conosco e traga suas perguntas para nossa discussão.

Programação:

  • 20h Doença arterial coronariana
    • João Fernando Monteiro Ferreira
  • 20h15 Grandes ensaios randomizados
    • Álvaro Avezum Jr.
  • 20h30 Intervenção percutânea
    • Alexandre Abizaid
  • 20h40 Diabetes mellitus
    • Otávio Rizzi Coelho