Entenda o resultado do seu exame | Revista Fleury Ed. 26

Quem nunca consultou o resultado de um exame antes de levá-lo para a avaliação do médico? Esta curiosidade é comum, porém é preciso ter cuidado para uma interpretação incorreta não resulte em frustração e preocupação desnecessária.

Quem nunca consultou o resultado de um exame antes de levá-lo para a avaliação do médico? Esta curiosidade é comum, porém é preciso ter cuidado para uma interpretação incorreta não resulte em frustração e preocupação desnecessária.

Ao consultar o resultado do exame, logo vem o susto: estar com os índices abaixo ou acima do considerado “normal” só pode ser algo alarmante. Mas, antes de tentar interpretar o que aparece na análise laboratorial, é importante saber o que significam os termos mais comuns que aparecem no documento e que alguns procedimentos podem alterar os resultados.

“Cerca de 95% da população sem nenhuma doença têm taxas dentro de um determinado intervalo, que é o chamado valor de referência. Por volta de 5% podem apresentar valores para mais ou para menos, sem necessariamente estar doente”, afirma Nairo Sumita, assessor médico na área de bioquímica clínica do Fleury Medicina e Saúde. Exemplo disso é o exame de glicose, que mede a quantidade de açúcar no sangue. O valor de referência é de 75 a 99 mg/dl – mas quem está fora desse intervalo não é necessariamente diabético ou hipoglicêmico.

“Tudo depende do preparo do paciente antes do exame. Se a recomendação de jejum não for respeitada ou se houver mudanças significativas no hábito alimentar, pode haver alteração das taxas”, explica o médico. Na dosagem de colesterol e triglicérides, por exemplo, a prática de exercícios físicos extenuantes, a ingestão de bebida alcoólica ou mesmo uma alteração na qualidade da alimentação podem alterar o perfil lipídico.

Além disso, há exames cujos resultados são diferentes de acordo com idade e sexo do paciente. Tudo isso deve ser avaliado por um médico, que saberá interpretar os demais dados do exame e não apenas aquela informação isolada. Por isso, cuidado com o Dr. Google. “Há informações confiáveis na internet, mas outras, sem embasamento científico, podem assustar um leigo”, completa Nairo Sumita.



Outras Notícias

Relatório Anual de Sustentabilidade 2019

Acesse o Relatório Anual de Sustentabilidade 2019 do Grupo Fleury, baseado nas diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) em sua versão Standard, opção Essencial, e em linha com as orientações do Relato Integrado (IR).

Semana Mundial de Conscientização Sobre Alergias

A Organização Mundial de Alergia (World Allergy Organization/WAO) realiza anualmente, juntamente com as diversas sociedades de alergia no mundo, uma semana para a conscientização sobre as doenças alérgicas e suas alterações. A partir de hoje e até o dia 4 de julho traremos informações sobre uma alergia diferente.

Checkpoints para o seu tratamento infusional: O passo a passo para alcançar mais qualidade de vida.

Qualidade de vida é uma das maiores aspirações do ser humano, expectativa que parece distante para quem sofre de doenças crônicas e incapacitantes. Mas, com o avanço das pesquisas e dos novos medicamentos da terapia infusional, é possível um cotidiano mais confortável e com maior autonomia. Para você iniciar seu tratamento com mais tranquilidade e saber quais resultados esperar, trouxemos algumas respostas para ajudá-lo.

Grupo Fleury participa do processo de testes para vacina contra a COVID-19

Grupo Fleury realizará testes para 2 mil candidatos selecionados pela Unifesp para estudo sobre a vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford. Em estudo conduzido pela Escola Paulista de Medicina, da Unifesp, Grupo fará exames do tipo sorológico durante triagem de participantes de experimento. Vacina está sendo testada em 50 mil pessoas em vários lugares do mundo. IMPORTANTE: Os 2000 candidatos para o estudo da vacina serão selecionados exclusivamente pela Unifesp. Nossa central de atendimento não recebe candidaturas.