Informe-se sobre COVID-19 clicando aqui

Fleury Medicina e Saúde promove simpósio internacional sobre alergia

Nos dias 27 e 28 de março, o Fleury Medicina e Saúde promoverá o III Simpósio Internacional de Alergia em São Paulo, no Pullman Hotel Ibirapuera.

Dividido em cinco módulos, o evento tratará de dermatites atópicas, alergias alimentares e de pele, reação a medicamentos e outros temas correlatos.

Com a coordenação da alergologista Barbara Silva e do reumatologista Luis Eduardo Coelho Andrade, do Fleury Medicina e Saúde, o encontro reunirá especialistas brasileiros renomados nessa área e convidados internacionais.  Marcus Maurer, diretor do Centro de Alergia do Hospital Charité (Alemanha), é um dos grandes conhecedores no uso do anticorpo anti-IgE e esclarecerá dúvidas dos participantes sobre um novo tratamento com omalizumab, um anticorpo monoclonal desenhado originalmente para reduzir a sensibilidade a alérgenos inalados ou ingeridos, no controle de processos alérgicos moderados ou severos, como asma.  O Simpósio contará também com a presença de Timothy J. Craig, professor e alergologista do Penn State Hershey Allergy, Asthma & Immunology (EUA), e de Kerstin Wall, conselheira sênior e especialista em Alergia Científica na Thermo Fisher Scientific, Uppsala (Suécia).

Urticária
Outro tema a ser abordado é a urticária. Embora menos predominante do que a rinite alérgica, a urticária é a alergia mais frequente na pele, com prevalência de mais de 20%.  De acordo com a alergologista Barbara Silva, a urticária atinge um número significativo da população e causa muito desconforto. A especialista explica que a qualidade de vida das pessoas fica prejudicada, pois mesmo com o tratamento nem sempre se chega a um bom resultado. “A urticária causa vergões vermelhos na pele e provoca coceira. Com a liberação de histamina na corrente sanguínea aparece a coceira, o inchaço e outros sintomas. A doença pode ser desencadeada por diversos fatores, como uso de medicamentos, ingestão de certos alimentos e até mesmo por fatores emocionais”, completa.

Alergia à proteína do leite de vaca
Também nos dias do evento, os especialistas falarão sobre as alergias alimentares. Uma das mais comuns é a alergia à proteína do leite de vaca. “Em um estudo realizado em 20 cidades brasileiras, com mais de 9 mil crianças, a prevalência de suspeita clínica de alergia à proteína ao leite da vaca foi de 5,4% e a incidência, de 2,2%.

Os sintomas mais comuns envolvem trato gastrointestinal, pele e sistema respiratório e podem se manifestar minutos ou até uma semana após a ingestão. Dentre os digestivos, os mais frequentes incluem vômito e regurgitação, cólica, diarreia, constipação, sangue nas fezes e diarreia com sangue. Além disso, uma grande variedade de outros sintomas pode ocorrer, como disfagia, anorexia e impacto alimentar. Dentre as extraintestinais, por sua vez, as que aparecem mais frequentemente são as sistêmicas, como perda de peso, anorexia e irritabilidade; as cutâneas, como dermatite atópica e urticária, e as respiratórias, especialmente broncoespasmo e tosse crônica.

Os alérgicos têm de ter cuidado com a alimentação, inclusive na hora das compras no supermercado. “Até mesmo o atum enlatado contem leite, mas nem sempre o rótulo traz informação”, explica Bárbara. Por isso, a importância de ter o quanto antes um diagnóstico correto e tomar as devidas precauções, orientadas por um médico especialista”, finaliza Barbara.

SERVIÇO

III SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ALERGIA
Data: 27 e 28 de março de 2015
Hora: das 8h às 18h
Local: Pullman Hotel Ibirapuera (Rua Joinville, 515 - Vila Mariana - São Paulo/SP)
Inscrições*: www.fleury.com.br/medicos ou [email protected]
Mais informações: (11) 5033-9805 / (11) 5033-9715

* Preços**
Médicos: R$ 350,00
Acadêmicos, pós-graduandos e residentes: R$ 250,00

Para sócios ASBAI com comprovação:
Médicos: R$ 300,00
Acadêmicos, pós-graduandos e residentes: R$ 250,00

** a taxa de inscrição inclui coffee break, almoço e material. O estacionamento não está incluso


PROGRAMAÇÃO

27 DE MARÇO - MÓDULO DERMATITE ATÓPICA
Moderador: Dirceu Solé (UNIFESP)
7h30 – 8h Inscrições
8h15 – 8h30 Abertura
8h30 – 8h50 Barreira cutânea e hidratação: seu papel na DA  (Mário César Pires - HSPE/Complexo Hospitalar Padre Bento)
8h50 – 9h10 Biomarcadores (Ana Paula B. Moschione Castro - ICr-HCFMUSP)
9h10 – 9h30 Desencadeantes, remissão e recaídas: o que fazer?  (Fátima Rodrigues - HSPE/Sabará)
9h30 – 9h50 Papel da dieta: sua intervenção determina a evolução da DA? (Roseli Oselka Saccardo Sarni - FMABC)
9h50 – 10h20 Discussão
10h20 – 10h40 Coffee break

MÓDULO ALERGIA ALIMENTAR
Moderadores: Barbara G. Silva (Fleury/HSPE) e Luis Eduardo C. Andrade (Fleury/Unifesp)
10h40 – 11h Papel do diagnóstico molecular (Kerstin Wall - Thermo Fisher Scientific)
11h – 11h20 Qual a diferença entre as diferentes fórmulas e quando indicar? (Roseli Oselka Saccardo Sarni - FMABC)
11h20 – 11h40 Rotulagem: como estamos e como orientar a família? (Ariana Yang - HC-FMUSP/UNICAMP)
11h40 – 12h Prebióticos, probióticos e simbióticos: aplicação clínica (Bruno Paes Barreto - UFPA)
12h – 12h30 Discussão
12h30 – 13h50 Almoço
13h50 – 14h10 Esofagite eosinofílica: diagnóstico e tratamento (Marcia Wehba E. Cavicchio - Fleury/HSPE)
14h10 – 14h30 FPIES (Mauro Sérgio Toporovski - FMSCSP)
14h30 – 15h Discussão

MÓDULO GENERALIDADES
Moderador: Wilson T. Aun (HSPE)
15h – 15h20 Disfunção de cordas vocais (Rosana Agondi  - HC-FMUSP)
15h20 – 15h40 ACOS (Pedro Giavina-Bianchi - HC-FMUSP)
15h40 – 16h Coffee
16h – 16h20 Asma brônquica grave e uso do omalizumab  (Álvaro Cruz –UFBA)
16h20 – 16h40 Papel da vitamina D e da obesidade na asma brônquica (Sérgio S. Maeda - Fleury/UNIFESP)
16h40 – 17h Alertas para o diagnóstico precoce das IDPs (Beatriz Tavares Costa Carvalho - UNIFESP)
17h – 17h20 Síndromes autoinflamatórias (Sandro Félix Perazzio - Fleury/UNIFESP)
17h20 – 17h50 Discussão


28 DE MARÇO MÓDULO PELE
Moderadora: Solange Oliveira Rodrigues Valle (UFRJ)
8h30 – 8h50 Angioedema hereditário. Como diagnosticar? (Timothy J. Craig -EUA)
8h50 – 9h10 A realidade brasileira (Anete S. Grumach -FMABC)
9h10 – 9h30 Algoritmo de tratamento (Marcus Maurer -Charité – Alemanha)
9h30 – 10h00 Discussão
10h00 – 10h30 Coffee break
10h30 – 12h Urticária - Moderador: (Luis Felipe C. Ensina - UNIFESP/UNISA)
10h30 – 10h50 Quais exames laboratoriais devem ser solicitados? (Barbara G. Silva- Fleury/HSPE)
10h50 – 11h10 Urticária recalcitrante: o que fazer? (Régis Campos -UFBA)
11h10 – 11h30 Papel do omalizumabe no tratamento (Marcus Maurer - Charité – Alemanha)
11h30 – 12h Discussão
12h – 13h30 Almoço

MÓDULO REAÇÃO A MEDICAMENTOS
Moderador: Abílio Antônio Motta (HC-FMUSP)
13h30 – 13h50 Diagnóstico da alergia a medicamentos (Marcelo Aun -HC-FMUSP)
13h50 – 14h10 Dessensibilização: indicações e contraindicações (Luis Felipe C. Ensina - UNIFESP/UNISA)
14h10 – 14h30 Reações tardias: como diagnosticar e tratar? (Luciana Kase Tanno -HSPE)
14h30 – 14h50 Reações aos imunobiológicos: como conduzir? (Maria Elisa B. Andrade - HSPE/Complexo Hospitalar Padre Bento)
14h50 – 15h10 Discussão
15h10 – 15h30 Coffee break
15h30 – 17h40 Anafilaxia
Moderadora: Inês Camelo-Nunes (UNIFESP/UNISA)
15h30 – 15h50 Anafilaxia idiopática: como diagnosticar?(Alexandra Sayuri -HC-FMUSP)
15h50 – 16h10 Anafilaxia por carne vermelha e ácaros: realidade ou mito?(Fábio Morato Castro -HC-FMUSP)
16h10 – 16h30 Reação aos contrastes radiológicos: o que fazer no próximo exame? (Cynthia Mafra- HC-FMUSP/Anhembi-Morumbi)
16h30 – 16h50 Os novos alérgenos e suas implicações (Clóvis Eduardo Galvão - HC-FMUSP)
16h50 – 17h10 Anafilaxia pelo trigo (Lucila Camargo de Oliveira -UNIFESP)
17h10 – 17h40 Discussão
18h Encerramento