Uma cidade para todos | Revista Fleury Ed. 35

Um dos fundadores da Escola da Cidade, no coração da capital paulista, Rafic Farah é arquiteto, designer gráfico e de mobiliário e fotógrafo, com uma história de mais de 30 anos na profissão.

Um dos fundadores da Escola da Cidade, no coração da capital paulista, Rafic Farah é arquiteto, designer gráfico e de mobiliário e fotógrafo, com uma história de mais de 30 anos na profissão. Preocupado com questões como morar bem e com a qualidade de vida urbana, ele fala sobre as transformações das metrópole e os desafios da criação.

Uma Cidade Para Todos
São Paulo, um sonho feliz de cidade
""O ambiente urbano é o melhor lugar para se viver, para compartilhar, ele é esse local onde todos se encontram. São Paulo já foi muito parecida com Buenos Aires. Tínhamos bulevares, palácios muito bem-construídos que eram marcos que os cidadãos conseguiam identificar. A antiga câmara dos vereadores no Anhangabaú era um conjunto de palácios, que foi demolido. Buenos Aires preservou essas edificações. Aqui, a especulação imobiliária é que vem governando e transformando São Paulo na cidade difícil que ela é. O último plano para São Paulo foi o do Prestes Maia, que enterrou todos os rios.

Uma transformação real em São Paulo seria a cidade ter um desenho democrático. A organização urbanística pode contribuir muito para mudar nossos medos e preconceitos.”
Uma Cidade para todos
O carnaval, as ruas ocupadas
“O Carnaval de rua de São Paulo este ano contribuiu muito para democratizar os espaços urbanos, assim como a Virada Cultural. Nessas ocasiões, você vê uma mistura. O povo conhece a si mesmo e se apropria das ruas. Nesse momento, ele percebe as carências da cidade: não tem banco, não tem banheiro público, as calçadas são ruins. As pessoas vão percebendo isso e exigindo do poder público que transforme a cidade em um lugar afável, amigo, hospitaleiro. É quando as pessoas tomam conta das ruas que a violência diminui. As classes sociais que estão no topo da pirâmide também vão ficar mais seguras e viver numa cidade melhor se ela for mais misturada e democrática.”

Uma Cidade para todosEducação para um novo olhar
“A gente precisa criar uma educação em moldes brasileiros. Precisamos de uma escola onde você aprenda o que é o país, a nossa origem africana, a nossa origem indígena. A gente tinha que estudar as nações africanas que vieram para o Brasil. A gente tinha que estudar como pensam os índios, a complexidade da cultura indígena. De onde vem a nossa água – São Paulo tem centenas de ribeirões e rios soterrados. Tem nascentes enterradas para todo lado, todas contaminadas. A gente precisa de uma educação para essa mudança de olhar. Para que não haja mais a violência que é a segregação. Você tem que realmente se dispor a olhar o outro.”

Uma Cidade para todos
Criar é transcender
“Criação é a transcendência de problemas. A criação pode levar você para um lugar onde os problemas sejam dissolvidos. Então você não resolve um problema: você o transcende e vai para outro lugar. Eu dou um exemplo. Você tem uma área da cidade em que mora muita gente e inunda, as margens do rio Pinheiros. Em vez de canalizar o rio e levantar as margens para que ele não inunde mais, é melhor você fazer um parque linear ao longo do rio inteiro que inunde uma parte do ano – contanto que tenha água limpa. E, nas margens desse rio, você pode colocar desde mansões que dão vista para o parque, como é no Ibirapuera, até conjuntos residenciais de classe média. Você não está resolvendo o problema da enchente. Você está usando a enchente a seu favor. É uma maneira de transcender um problema.”

Uma Cidade para todos Morar bem é...
“... ter um recanto que garanta um sono seguro e tranquilo. É ter luz, ar e espaço para a mente. Veja, eu dependo muito dos olhos. Eu preciso de espaço e essa é uma peculiaridade minha. Os japoneses trabalham em cubículos e fazem obras espaciais incríveis.
Uma Cidade para todos
O que eu não gosto é de morar enclausurado. Não ter sol. Não ter área diante da minha casa para as crianças brincarem.""  



Uma cidade para todos

Rafic Farah é um dos fundadores da Escola da Cidade, tem projetos internacionalmente premiados e publicou o livro síntese de sua obra, Como vi: o design de Rafic Farah

Outras Notícias

Hereditariedade das condições clínicas tratadas por infusões. É possível saber se meu filho também será acometido?

Ao receber o diagnóstico de uma doença grave, os pais sempre ficam aflitos para saber se ela é hereditária e qual a probabilidade de afetar os seus filhos. Para entender melhor essa questão, é preciso definir quais são as doenças tratadas por infusões que podem ser hereditárias.

Campanha Cuide com Todo Coração

Ele está com você desde o primeiro instante. Acompanhando a sua trajetória pelas batidas. Pulsando a cada nova etapa, conquista, sensação. E agora, mais do que nunca, você deve entendê-lo. Prevenindo-se para que o amanhã seja sempre melhor. Por isso vamos falar desse órgão tão importante nos próximos dias, para que você aprenda ou continue a cuidar dele com todo o seu coração.

Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

As hepatites virais são um problema mundial para a saúde pública. Embora possam ser causadas por diferentes vírus, elas apresentam sintomas similares, dificultando seu diagnóstico sem o uso de exames específicos. A seguir você vai conhecer mais sobre essas afecções.

COVID-19: Grupo Fleury participa de estudo brasileiro inédito publicado na Revista Science

O Grupo Fleury forneceu amostras analisadas em pesquisa conjunta com USP, Universidade de Oxford e outras instituições; resultados apontam a disseminação a partir de três cepas diferentes do novo coronavírus (SARS-CoV -2) e que vírus foi levado de avião para outras regiões do país.