Diagnóstico de linfedema com auxílio de radioisótopos | Revista Médica Ed. 1 - 2006

A linfocintilografia favorece a elucidação etiológica da condição e o planejamento terapêutico
Publicado em 01 de Fevereiro de 2006
Compartilhar:

A linfocintilografia favorece a elucidação etiológica da condição e o planejamento terapêutico

A linfocintilografia é uma técnica não-invasiva que contribui para a avaliação de linfedemas, uma condição que decorre de insuficiência do transporte linfático e tem diversas etiologias.

O exame auxilia o médico no diagnóstico e na determinação da gravidade e da extensão do linfedema, contribuindo para o planejamento do tratamento. Além disso, é útil na identificação precoce dessa condição após esvaziamento ganglionar, assim como na caracterização do fluxo linfático.

Os achados que confirmam o linfedema na linfocintilografia incluem retardo na progressão do radiofármaco, assimetria ou ausência de captação em linfonodos regionais, presença de refluxo dérmico, assimetria dos vasos linfáticos e identificação de linfonodo poplíteo.

Linfocintilografia normal

Linfedema primário de membros inferiores: não há identificação dos vasos linfáticos

Causas de linfedema
Diagnóstico diferencial de edema
Congênita
• Edema venoso
• Linfedema
• Lipedema
• Mixedema
Adquirida por:
• esvaziamento axilar (pós-mastectomia)
• radioterapia
• invasão tumoral
• filariose
• procedimentos cirúrgicos
• queimaduras