Ácido Metilipúrico, urina

Outros nomes:
ÁCIDO METILIPÚRICO, PESQUISA E DOSAGEM NA URINA
ÁCIDO METILIPÚRICO, DOSAGEM NA URINA
ACIDO METIL HIPURICO NA URINA
ACIDO METIL-HIPURICO, URINA
ACIDO METIL HIPURICO, PESQUISA E DOSAGEM NA URINA
XILENO, EXPOSICAO A, PESQUISA E DOSAGEM NA URINA

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 10 dias úteis (sem contar o sábado) às 18h

Orientações necessárias

I- Preparo - Para fazer a coleta, é necessário estar há duas horas sem urinar. - O cliente não pode ingerir bebida alcoólica nas 24 horas anteriores ao exame. - Para mulheres, o ideal é não fazer o teste na ocasião da menstruação. II - Material - Este exame é realizado em amostra de urina isolada. - No caso de avaliação ocupacional, a amostra deve ser colhida depois da jornada de trabalho, após, no mínimo, dois dias seguidos de exposição. A coleta da urina precisa ser feita logo após o final da jornada de trabalho porque sua excreção é bastante rápida. - A urina deverá ser coletada em frasco plástico cristal e o envio da amostra ao Fleury deverá ocorrer em no máximo 48 horas, refrigerada.

Processamento e adequação da amostra

- Aliquotar 8 mL de urina em 2 tubos plásticos estéreis com capacidade para 4 mL; - Enviar à seção, refrigerado. - Volume mínimo: 8 mL. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: não aceitável Refrigerada (2-8 ºC): 5 dias Congelada (-20 ºC): 1 mês

Método

- Cromatrografia líqüida de alta eficiência (HPLC).

Valor de referência

- Valor de referência: não detectado em indivíduos não expostos; - Indice Biológico Máximo Permitido (IBMP): 1,5 g/g creatinina.

Interpretação e comentários

- O ácido metil-hipúrico é o principal produto de biotransformação dos xilenos ou dimetilbenzenos. - É grande o emprego de xileno nas indústrias químicas, de plásticos, de fibras sintéticas, de couro, de tecidos e de papéis, sem contar seu emprego como solvente para tintas. A absorção da substância ocorre rapidamente pelas vias cutânea e, especialmente, pulmonar, assim como sua distribuição pelos tecidos, com concentração naqueles que são mais ricos em lípides. - O xileno é biotransformado pela fração microssômica do fígado, dando origem, como produtos finais, aos ácidos orto, meta e parametil-hipúrico - estes últimos os mais importantes metabólitos urinários do xileno. - A excreção urinária dos metabólitos representa pelo menos 95% da concentração absorvida. A eliminação ocorre em duas fases distintas: a primeira nas dez primeiras horas (meia-vida de 2 a 5 horas) e a segunda em 48 horas após o início da exposição (meia-vida de 16 a 48 horas). A ingestão de álcool inibe a via de biotransformação e provoca queda da excreção urinária de ácido metil-hipúrico. - Os efeitos tóxicos da exposição ao xileno são os seguintes: -- irritação da pele e das mucosas; -- hepatotoxicidade, pois provavelmente provoca lipoperoxidação; -- depressão do sistema nervoso central em exposições agudas; -- possíveis efeitos hematológicos. - Os sintomas clínicos observados em intoxicações crônicas compreendem cefaléia, fadiga, sonolência, vertigens, distúrbios cardiovasculares, dispnéia, náuseas, vômitos, desconforto epigástrico e hemorragias nasais. - O ácido metil-hipúrico é um excelente indicador para exposição ao xileno, correlacionando-se bem tanto com o nível de xileno no ambiente de trabalho quanto com a concentração total do solvente que é absorvida pelo indivíduo exposto.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822