Bordetella pertussis e parapertussis, Detecção do DNA por PCR, Vários Materiais

Outros nomes:
BORDETELLA PERTUSSIS E PARAPERTUSSIS, DETECÇÃO DO DNA POR PCR
PCR PARA COQUELUCHE
PCR PARA BORDETELLA
PCR PARA PERTUSSIS

Jejum

Para todas as idades jejum mínimo necessário de 2 horas

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 2 dias úteis (sem contar o sábado) às 18h

Orientações necessárias

- Este exame é realizado em secreção (swab) de nasofaringe. - É possível fazer o teste também em secreção traqueal, lavado brônquico ou broncoalveolar. Essas duas últimas coletas devem ser executadas pelo médico assistente ou previamente agendadas para coleta por um médico broncoscopista do Fleury. - O jejum de duas horas é necessário para evitar a ocorrência de vômito durante a coleta da amostra. - A coleta é realizada nas Unidades Campinas, Rochaverá, República do Líbano I, Paraíso, Villa-Lobos e nas Unidades Hospitalares.

Processamento e adequação da amostra

Material - Secreção (swab) de nasofaringe - receber dois FLOQSwabs em frasco de cultura de urina (tampa vermelha). - Secreção traqueal, lavado brônquico ou lavado broncoalveolar - receber frasco estéril com um mínimo de 0,5 mL. Estabilidade das amostras: -- em temperatura ambiente: não aceitável; -- sob refrigeração (2-8°C): 72 horas; -- congelado: não aceitável.

Método

- PCR em tempo real.

Valor de referência

- Negativa.

Interpretação e comentários

- A incidência de coqueluche tem aumentado nos últimos anos, particularmente nos países que utilizam a vacina acelular, que parece conferir imunidade menos duradoura para esta doença. - Os testes mais utilizados para o diagnóstico da doença são a cultura em meio específico e a PCR, ambas realizadas com amostra coletada da nasofaringe, sítio preferencial de colonização pelo patógeno no trato respiratório superior. A sorologia é útil para diagnosticar surtos e para esclarecer casos de negatividade da PCR e persistência do quadro clínico. - A cultura em meio específico permite o diagnóstico até a segunda semana após o início dos sintomas e tem sensibilidade de 12% a 60%, mas sua especificidade é de 100%. - A PCR em tempo real é o teste mais sensível. Permite o diagnóstico até a terceira semana após o início dos sintomas, tem sensibilidade de 70% a 99% e especificidade de 86% a 99%. Em caso de negatividade da PCR, e persistência de sintomas por mais de três semanas, a sorologia com antígeno PT100 e a sorologia pareada, com intervalo de 14 dias entre as coletas, pode confirmar o diagnóstico de coqueluche. - A PCR apresenta resultados positivos mesmo após o início da terapia antimicrobiana. Um estudo em crianças com coqueluche evidenciou que após cinco dias de tratamento a PCR manteve-se positiva em todos os pacientes. Após 14 e 21 dias de tratamento, a PCR manteve-se positiva, respectivamente, em 83% e 66% dos pacientes analisados. Para informações adicionais consultar Bidet et al. Real-Time PCR Measurement of Persistence of Bordetella pertussis DNA in Nasopharyngeal Secretions during Antibiotic Treatment of Young Children with Pertussis J Clin Microbiol. 2008 Nov; 46(11): 3636-3638.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822