Clobazam, dosagem, soro

Outros nomes:
CLOBAZAM, PESQUISA E DOSAGEM NO SANGUE
FRISIUM®
URBANIL®

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 7 dias úteis (sem contar o sábado) às 18h

Orientações necessárias

- Para a realização deste teste, o cliente deve estar com a dosagem estável da medicação há pelo menos dois dias. - O indivíduo precisa manter, obrigatoriamente, o horário usual de tomar o medicamento e fazer a coleta da amostra até uma hora antes desse momento habitual ou, então, de acordo com o pedido médico. - Caso o medicamento seja usado apenas uma vez ao dia, a coleta deve ser realizada pelo menos 12 horas após ele ter sido tomado. - Em suspeitas de intoxicação, o exame pode ser feito a qualquer momento.

Processamento e adequação da amostra

- Receber a amostra em embalagem REF e mantê-la nesta condição até a manipulação. - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos, a 18° C; - Centrifugar até 4 horas após a coleta. - Aliquotar 3,0 mL de soro em tubo seco; - Volume mínimo: 2,0 mL - Encaminhar à seção, refrigerado. Estabilidade da amostra Temperatura ambiente: 8 horas; Refrigerada(2-8 ºC): 1semana Congelada(-20 ºC): 60 dias

Método

- Cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC).

Valor de referência

- Nível terapêutico: 200 a 500 ng/mL.

Interpretação e comentários

- O exame é útil para o acompanhamento de indivíduos que fazem uso de clobazam, um benzodiazepínico empregado como ansiolítico e hipnótico, além de ter aplicação no controle da epilepsia. Após a administração oral do medicamento, o tempo para atingir o pico da concentração plasmática vai de 30 minutos a quatro horas. As concentrações do estado de equilíbrio são atingidas dentro de cerca de duas semanas. - O clobazam é rápida e extensivamente metabolizado pelo fígado. Seu metabolismo ocorre primariamente por desmetilação hepática do metabólito ativo N-desmetil clobazam (N-CLB), mediada por CYP3A4 e 10, assim como por CYP 2C19, em menor proporção. O N-CLB é o principal metabólito circulante encontrado no plasma humano. Metabolizadores lentos de CYP 2C19 apresentam uma concentração cinco vezes maior de N-CLB no plasma em comparação com os rápidos. Já os potentes e moderados inibidores do CYP 2C19 podem resultar em um aumento da exposição ao N-CLB. Assim, um ajuste de dose pode ser necessário quando o fármaco é coadministrado com potentes (fluconazol, fluvoxamina e ticlopidina) ou moderados (omeprazol) inibidores do CYP 2C19. O medicamento também é um fraco inibidor de CYP 2D6. Dessa forma, igualmente é possível haver necessidade de ajustar a dose diante do uso combinado com drogas metabolizadas por CYP 2D6 (dextrometorfano, pimozida, paroxetina e nebivolol). - O uso concomitante de clobazam e ácido valproico ou fenitoína pode levar ao aumento dos níveis séricos desses medicamentos. No plasma, as meias-vidas de eliminação de clobazam e N-CLB foram estimadas em cerca de 36 e 79 horas, respectivamente. Já a meia-vida de eliminação é em grande parte independente da função renal. - A determinação do nível sérico de clobazam tem o objetivo de verificar se a medicação encontra-se em níveis terapêuticos ou tóxicos. Essa substância é mais bem tolerada que a maior parte dos outros benzodiazepínicos. Mesmo assim, a intoxicação se caracteriza por sonolência excessiva, tontura, desequilíbrio, confusão, apatia - possivelmente levando à ataxia -, depressão respiratória e hipotensão.

Dias de Medicamento

IMPORTANTE: Anotar medicamento(s) do (s)último(s): 7 dias(s).

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822