Cobre, plasma

Outros nomes:
CUPREMIA
COBRE, PESQUISA E DOSAGEM NO PLASMA

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 5 dias úteis (sem contar o sábado) às 18h

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos - Centrifugar o sangue a 2200 g por 10 min a 18 ºC até, no máximo, 4 horas após a coleta. Se isso não for possível, deixar o material em repouso em estante apropriada e sob refrigeração (2 a 8°C) e encaminhar o mais rapidamente possível para a centrifugação. Atenção: O tempo entre a coleta e a separação do plasma não deverá exceder 24 horas. - Aliquotar 2 mL num tubo BD Vacutainer Trace element K2 EDTA , livre de metal. Atenção: essa é a etapa mais crítica do procedimento, por isso procure seguir rigorosamente as seguintes medidas: 1. Não utilizar luvas com talco. 2. Não utilizar nenhum outro tipo de material, como ponteiras, bastões de vidro etc. no contato com o plasma. 3. Abrir os tubos de armazenamento e de coleta no momento exato da transferência do material. Tampar o tubo de armazenamento logo em seguida. Não deixar nenhum dos tubos abertos no local desnecessariamente. - Enviar o material em temperatura ambiente para seção no mesmo dia da coleta. No caso de não ser possível, manter o material refrigerado (2 a 8 °C) até o momento do encaminhamento. O tempo entre a separação do material e o encaminhamento para a seção não deverá exceder 1 semana, desde que mantido refrigerado. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 8 horas; Refrigerada (2-8°C): 7 dias; Congelada (-20°C): 30 dias.

Método

- Espectrofotometria de absorção atômica com chama.

Valor de referência

- Sexo feminino: 80 a 155 µg/dL. - Sexo masculino: 70 a 140 µg/dL.

Interpretação e comentários

- O cobre sérico pode estar elevado em diversas condições, tais como doenças auto-imunes, neoplasias, anemias, infecções como febre tifóide e tuberculose, hemocromatose, cirrose biliar, talassemia e infarto do miocárdio. - Os níveis séricos de cobre estão muito diminuídos na síndrome de Menkes e normais ou diminuídos na doença de Wilson. Ambas as condições são decorrentes de defeitos genéticos que envolvem a incorporação celular de cobre e a sua excreção hepática. A doença de Wilson se manifesta por doença hepática já na primeira década de vida e por manifestações neurológicas do tipo extrapiramidal a partir da segunda década. A doença de Menkes, por sua vez, é uma doença de herança recessiva, ligada ao cromossomo X que se caracteriza por involução neuromotora, convulsões, grave comprometimento do sistema nervoso central associado a cabelos quebradiços e descoloridos. Nessas duas doenças observa-se, em geral, níveis baixos da principal proteína transportadora sérica de cobre, a ceruloplasmina.

Dias de Medicamento

IMPORTANTE: Anotar medicamento(s) do (s)último(s): 7 dias(s).

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822