Cocaína, pesquisa, urina

Outros nomes:

BENZOILECGONINA, PESQUISA NA URINA

COCAINA NA URINA, TRIAGEM DE

CRACK, PESQUISA NA URINA

Cocaína, pesquisa na urina

Merla, pesquisa na urina

Orientações necessárias

- Este exame não se destina à finalidade forense. - O cliente deve ficar duas horas sem urinar antes de colher a amostra e precisa ingerir, no máximo, 200 mL de líquido, ou um copo, três horas antes da coleta. - Amostras muito diluídas podem apresentar resultado inconclusivo, implicando a necessidade de nova coleta. A diluição da urina decorre da ingestão excessiva de líquido previamente à coleta de urina. - Amostras não colhidas no Fleury podem ser entregues até quatro dias após a coleta em temperatura ambiente. Passado esse período, o material deve ser encaminhado sob refrigeração. - Para mulheres, o ideal é não fazer o exame durante a menstruação. - No período da tarde, o exame é colhido de segunda a sexta-feira na Unidade República do Líbano I (até as 18 horas) .

Processamento e adequação da amostra

- Aliquotar 4 mL de urina em 1 tubo de alíquota padrão de 4 mL. - Volume mínimo: 3 mL - Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 5 dias; Refrigerada (2-8 ºC): 45 dias; Congelada (-20 ºC): 3 meses.

Método

- Triagem por ensaio imunoenzimático.

Valor de referência

- Negativo.

Interpretação e comentários

- O teste detecta a benzoilecgonina, o principal metabólito da cocaína, podendo apresentar até 3% de resultados falso-positivos. - O valor de corte para essa substância é de 300 ng/mL. - O tempo pelo qual a urina permanece positiva após o uso da droga depende de vários fatores: -- tipo de usuário (pesado/crônico ou ocasional/agudo); -- tipo de droga e dose utilizada; -- características individuais: condições físicas, idade, alimentação e quantidade de líquido ingerido. - De uma maneira geral, é possível considerar os seguintes limites para a detecção da cocaína na urina após o uso: -- uso ocasional: de 2 a 4 dias; -- uso crônico: de 10 a 14 dias. - A cocaína é um alcalóide presente nas folhas da coca que funciona como um potente estimulante do sistema nervoso central, mantendo o estado de alerta e euforia. Possui efeito semelhante ao da anfetamina, porém com duração mais curta. A base bioquímica da ação dessas duas drogas é a mesma, ou seja, elas bloqueiam a retomada da dopamina pela terminação sináptica, prolongando, portanto, sua ação. O uso não-médico da cocaína geralmente é feito por aspiração nasal direta ou inalação da fumaça. A intoxicação aguda pode produzir crise convulsiva, arritmia cardíaca, infarto do miocárdio, hipertensão, hipertermia e morte súbita. A cocaína produz dois metabólitos inativos: a metilesterecgonina e a benzoilecgonina - esta última, o principal produto encontrado na urina. A meia-vida da cocaína é de 0,5 a 1,5 hora, enquanto a da metilesterecgonina é de 3 a 4 horas e a da benzoilecgonina, de 4 a 7 horas. O teste de triagem, que é um imunoensaio, pode detectar a benzoilecgonina até três dias após uma única exposição.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.