CORTISOL, APÓS ALTA DOSE DE DEXAMETASONA, soro

Jejum

Para todas as idades jejum mínimo necessário de 8 horas

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 2 dias úteis (sem contar o sábado) às 20h

Orientações necessárias

I - Informações sobre o exame - O exame compreende a dosagem de cortisol basal e após supressão com Dexametasona. - Formas de administração do Medicamento: - Dose Fracionada: Início do teste: Realizar coleta basal de cortisol entre 7-9h (antes do início da medicação). Orientar o cliente a tomar 2 mg de Dexametasona via oral de 6/6 horas por 3 dias conforme descrito abaixo: 1º dia: Tomar 2 mg de Dexametasona via oral às 12h, 18h e 24 horas. 2º dia do teste: Tomar 2mg de Dexametasona às 6h, 12h, 18h e 24h. 3º dia do teste: Tomar a última dose de 2mg de Dexametasona às 6 horas da manhã. . Realizar nova coleta de cortisol às 8 horas da manhã do terceiro dia (2 horas após o uso da última dose de Dexametasona) . A dose padrão para este exame é 8 mg por dia, totalizando 16 mg. - Dose única Início do teste: Realizar coleta basal de cortisol entre 07-09h (antes do início da medicação). Orientar o cliente a tomar 8 mg de Dexametasona via oral em dose única às 23h. Realizar nova coleta de Cortisol no dia seguinte entre 07-09h da manhã. A forma de administração da Dexametasona deve ser orientada pelo médico do cliente. Caso o médico não especifique a forma de administração da medicação, seguir orientação de Dose única de 8 mg - O cliente não deve fazer outros exames de sangue no dia da coleta do cortisol após 72 horas da última tomada da Dexametasona.

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 18 ºC; - Não aliquotar; - Enviar à seção, em temperatura ambiente; - Volume: 0,5 mL de soro. Interferentes: Presença de EDTA ou Citrato na amostra. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 2 dias; Refrigerada (2-8 ºC): 7 dias; Congelada (-20 ºC): 2 anos.

Método

- Imunoensaio competitivo por eletroquimioluminescência

Valor de referência

- Em normais, espera-se a supressão do cortisol após dexametasona superior a 50% do cortisol basal.

Interpretação e comentários

O objetivo do teste para investigação de etiologia de Síndrome de Cushing ACTH dependente. Supressão do cortisol após dexametasona superior a 50% do cortisol basal, sugere doença de Cushing. Atenção que indivíduos com Síndrome de Cushing ectópicos podem apresentar supressão superior a 50% com relação ao cortisol basal e os portadores de doença de Cushing com macroadenoma hipofisário podem não apresentar uma supressão superior a 50%.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822