Cultura, para Bordetella pertussis, Vários Materiais

Outros nomes:

BORDETELLA PERTUSSIS, CULTURA

COQUELUCHE, CULTURA PARA

COQUELUCHE, CULTURA PARA B.PERTUSSIS

CULTURA BORDETELLA PERTUSSIS

CULTURA PARA COQUELUCHE

Cultura, para Bordetella pertussis

Orientações necessárias

- O exame pode ser realizado em secreção de nasofaringe e em secreção traqueal. - O teste é feito nas Unidades Brasília, Campinas, Paraíso, Rochaverá, República do Líbano I e Villa-Lobos, assim como nas unidades hospitalares do Fleury.

Processamento e adequação da amostra

- Enviar tubo com meio de transporte Regan-Lowe com dois swabs, sob refrigeração 2 a 8ºC. Estabilidade: Temperatura ambiente: não aceitável Refrigerado (2 a 8ºC) - 24 horas Congelado: não aceitável

Método

- Cultura em meio Regan-Lowe.

Valor de referência

- Cultura negativa.

Interpretação e comentários

- Causada pela bactéria Bordetella pertussis, a coqueluche pode ser prevenida com vacinação, que, no Brasil, é realizada com a aplicação da vacina tríplice aos 2, 4, 6 e 15 meses, bem como de reforço aos 5 anos. Esse esquema é eficiente para prevenir a doença, mas a falta de reforço vacinal para B. pertussis na adolescência ou na vida adulta tem, como consequência, a queda dos níveis de anticorpos. Assim, adultos e adolescentes têm se tornado reservatórios dessa bactéria por apresentarem quadros de coqueluche não clássicos e muitas vezes não diagnosticados. Ademais, podem ser uma fonte de infecção para as crianças não vacinadas (menores de 2 meses) ou com vacinação incompleta. O diagnóstico precoce é, portanto, fundamental para impedir a disseminação da doença com implementação imediata de tratamento antimicrobiano. - Há três métodos disponíveis para o diagnóstico da coqueluche: a cultura em meio específico, a pesquisa do DNA por PCR e a sorologia para detecção de IgG e/ou IgA. A cultura permite a detecção da bactéria até a segunda semana após o início dos sintomas e tem sensibilidade de 12% a 60%. A PCR em tempo real é o teste mais sensível. Possibilita o diagnóstico até a terceira semana após o início dos sintomas e apresenta sensibilidade de 70% a 99% e especificidade de 86% a 99%. Em caso de negatividade da PCR e persistência de sintomas por mais de três semanas, recomenda-se a sorologia com antígeno PT100.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.