Cultura, secreção prostática

Outros nomes:
CULTURA SECRECAO PROSTATICA
PROSTATA, CULTURA SECRECAO
SECRECAO PROSTATICA, BACTERIOLOGICO
CULTURA DE SECREÇÃO PROSTÁTICA
CULTURA PARA AERÓBIOS EM SECREÇÃO PROSTÁTICA

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 3 dias úteis (incluindo sábados) às 18h

Orientações necessárias

- Materiais não colhidos nas unidades devem ser entregues até uma hora após a coleta, em frasco estéril. - As coletas de material genital masculino são realizadas de segunda a sábado das 7 às 12 horas (verificar quais unidades realizam o exame). No período da tarde, de segunda a sexta, somente na Unidade Paraíso (até às 21 horas). Aos domingos e feriados, das 7 às 12 horas, somente na Unidade Paraíso. - ATENÇÃO, as unidades São Bernardo do Campo, Granja Viana, Chácara Klabin e Oscar Americano NÃO realizam coleta masculina. - No período da tarde, o exame é colhido de segunda a sexta-feira na Unidade República do Líbano I (até as 18 horas) .

Processamento e adequação da amostra

- Semear o material, com alça calibrada, de forma quantitativa em: - Ágar sangue - Thayer Martin, - Ágar chocolate Haemophilus - Fazer esfregaço em 1 lâmina -- As placas devem ser semeadas conforme descrito abaixo: 1.Descarregar o conteúdo da alça no centro da placa, traçando uma linha de uma borda à outra 2.Fazer estrias sobre toda a superfície do meio de cultura 3.Girar a placa 90º e fazer novas estrias sobre toda a superfície da placa 4.Aproveitar toda a superfície na semeadura, não deixando espaços entre as estrias - Colocar as placas, de Thayer Martin e ágar chocolate Haemophilus, em jarra apropriada com um comprimido de Sonrisal previamente umedecido, - Acondicionar as lâminas em caixa apropriada - Enviar os meios, as lâminas, e o material puro, se houver, para a Seção de Microbiologia em temperatura ambiente. - Em algumas situações o material poderá já vir semeado do setor de Enfermagem, nos diversos meios de cultura; neste caso deve ser semeado, conferido e enviado o material para a Seção de Microbiologia. Estabilidade da amostra Temperatura ambiente: 1 hora; Refrigerado(2-8 ºC): NÃO ACEITÁVEL; Congelado: NÃO ACEITÁVEL.

Método

- Cultura quantitativa em meios adequados para isolamento de diversos microrganismos, de acordo com as normas da Sociedade Americana de Microbiologia.

Valor de referência

- Cultura negativa.

Interpretação e comentários

- Esse exame contribui para o diagnóstico de prostatites, incluindo rotineiramente a pesquisa de diversos agentes em meios especiais de cultura, até mesmo de N.gonorrhoeae. O método, porém, não pesquisa outros agentes causadores de prostatites, como Mycoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum/parvum e Chlamydia trachomatis, os quais necessitam de pedidos específicos. Por outro lado, a análise abrange também o exame microscópico direto do material. - As prostatites podem ser classificadas em bacterianas agudas, bacterianas crônicas e não-bacterianas. A bacteriana aguda é pouco comum em comparação com a crônica. Os microrganismos mais freqüentemente envolvidos em ambas as formas são os bacilos gram-negativos, sendo mais frequente a Escherichia coli. Um dos maiores problemas na interpretação dos resultados é a eventual presença conjunta de microrganismos que podem fazer parte da microbiota normal da uretra. - Para melhor diagnosticar uma prostatite bacteriana, recomendam-se culturas quantitativas seqüenciais. Uma das técnicas utilizadas é a descrita por Stamey e Meares, considerada padrão-ouro. Nessa investigação, três amostras de urina e uma de secreção prostática pós-massagem são colhidas na seguinte ordem: urina de primeiro jato, urina de jato médio, secreção prostática e urina pós-massagem prostática. A prostatite bacteriana é confirmada pela presença de bactérias na secreção prostática e na amostra de urina pós-massagem. Caso haja bactérias nas amostras de urina de primeiro jato e jato médio, é necessário que, na secreção prostática e na urina pós-massagem, a quantidade de bactérias seja superior para a confirmação da prostatite bacteriana. - O critério universalmente aceito para o diagnóstico de prostatite crônica é um aumento de pelo menos dez vezes no número de microrganismos em relação à contagem observada na cultura do primeiro jato de urina.

Hospitais

- Enviar o material a temperatura ambiente em saco plástico apropriado Plantão Noturno: - Semear o material de forma quantitativa em: - Ágar sangue, Thayer Martin e ágar chocolate Haemophilus -- As placas devem ser semeadas conforme descrito abaixo: 1.Descarregar o conteúdo da alça no centro da placa, traçando uma linha de uma borda à outra 2.Fazer estrias sobre toda a superfície do meio de cultura 3.Girar a placa 90o e fazer novas estrias sobre toda a superfície da placa 4.Aproveitar toda a superfície na semeadura, não deixando espaços entre as estrias - Colocar as placas em jarra com gerador de CO2 - Incubar a jarra em estufa a 37 ºC - Enviar a jarra com as placas para a MIC.

Dias de Medicamento

IMPORTANTE: Anotar medicamento(s) do (s)último(s): 7 dias(s).

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822