Epstein-Barr Vírus, por PCR em tempo real, qualitativo, Vários Materiais

Outros nomes:

PCR qualitativa para EBV

PCR qualitativa para vírus Epstein-Barr

Detecção de EBV por PCR

Detecção de vírus Epstein-Barr por PCR - Qualitativo

Detecção de DNA do vírus Epstein-Barr – Qualitativo

Mononucleose – diagnóstico molecular

PTLD, doença linfoproliferativa pós transplante – diagnóstico molecular

Orientações necessárias

- Não é necessário preparo para este exame. - Em caso de coleta de líquido amniótico ou de líquor no Fleury, há necessidade de agendar a punção com antecedência. - O Fleury não recebe material em seringa com agulha.

Processamento e adequação da amostra

- Manter a amostra no tubo original, NÂO efetuar a transferência para outro tubo. - Não manusear. Obs: Em caso de materiais compartilhados com a MIC e/ou outros setores, favor encaminhar o material primeiro à MIC. Caso não haja exames pertinentes à microbiologia, enviar primeiro para a BMO. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: não aceitável; Refrigerada (2-8 °C): 48 horas; Congelada (-20 °C): 1 mês.

Método

- PCR em tempo real (não é realizada quantificação).

Valor de referência

- Indetectável. - Limite inferior de detecção: 300 UI/mL

Interpretação e comentários

- O vírus Epstein-Barr (EBV) é um dos mais comuns na população humana, com anticorpos detectados em mais de 95% dos indivíduos adultos. Esse agente tem sido relacionado a doenças como mononucleose infecciosa, porém, nos transplantados e imunossuprimidos, é causa de uma entidade mórbida potencialmente fatal, conhecida como doença linfoproliferativa pós-transplante (PTLD). - Cerca de 3% a 5% dos transplantados de rim e fígado desenvolvem a PTLD e precisam atenuar o regime de imunossupressão, além de se submeter a tentativas de terapêutica antiviral. O EBV também está implicado na fisiopatogenia de outras doenças oncológicas, como o carcinoma nasofaríngeo. - Mais recentemente, foi demonstrado que a monitoração da carga viral pode servir de marcador para o acompanhamento desse grupo, já que há evidências de que a replicação do vírus ocorre no tecido tumoral, auxiliando ainda a definição prognóstica em tais casos. - A determinação da carga viral para EBV, realizada por PCR em tempo real e implementada de maneira pioneira no Fleury, pode indicar os indivíduos sob maior risco de desenvolvimento das neoplasias mencionadas.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.