Epstein-Barr Vírus, por PCR em tempo real, qualitativo, Vários Materiais

Outros nomes:
PCR QUALITATIVA PARA EBV
PCR QUALITATIVA PARA VÍRUS EPSTEIN-BARR
DETECÇÃO DE EBV POR PCR
DETECÇÃO DE VÍRUS EPSTEIN-BARR POR PCR - QUALITATIVO
DETECÇÃO DE DNA DO VÍRUS EPSTEIN-BARR – QUALITATIVO
MONONUCLEOSE – DIAGNÓSTICO MOLECULAR
PTLD, DOENÇA LINFOPROLIFERATIVA PÓS TRANSPLANTE – DIAGNÓSTICO MOLECULAR

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 2 dias úteis (incluindo sábados) às 22h

Orientações necessárias

- Não é necessário preparo para este exame. - Em caso de coleta de líquido amniótico ou de líquor no Fleury, há necessidade de agendar a punção com antecedência. - O Fleury não recebe material em seringa com agulha.

Processamento e adequação da amostra

- Manter a amostra no tubo original, NÂO efetuar a transferência para outro tubo. - Não manusear. Obs: Em caso de materiais compartilhados com a MIC e/ou outros setores, favor encaminhar o material primeiro à MIC. Caso não haja exames pertinentes à microbiologia, enviar primeiro para a BMO. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: não aceitável; Refrigerada (2-8 °C): 48 horas; Congelada (-20 °C): 1 mês.

Método

- PCR em tempo real (não é realizada quantificação).

Valor de referência

- Indetectável. - Limite inferior de detecção: 300 UI/mL

Interpretação e comentários

- O vírus Epstein-Barr (EBV) é um dos mais comuns na população humana, com anticorpos detectados em mais de 95% dos indivíduos adultos. Esse agente tem sido relacionado a doenças como mononucleose infecciosa, porém, nos transplantados e imunossuprimidos, é causa de uma entidade mórbida potencialmente fatal, conhecida como doença linfoproliferativa pós-transplante (PTLD). - Cerca de 3% a 5% dos transplantados de rim e fígado desenvolvem a PTLD e precisam atenuar o regime de imunossupressão, além de se submeter a tentativas de terapêutica antiviral. O EBV também está implicado na fisiopatogenia de outras doenças oncológicas, como o carcinoma nasofaríngeo. - Mais recentemente, foi demonstrado que a monitoração da carga viral pode servir de marcador para o acompanhamento desse grupo, já que há evidências de que a replicação do vírus ocorre no tecido tumoral, auxiliando ainda a definição prognóstica em tais casos. - A determinação da carga viral para EBV, realizada por PCR em tempo real e implementada de maneira pioneira no Fleury, pode indicar os indivíduos sob maior risco de desenvolvimento das neoplasias mencionadas.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822