Fator Intrínseco, Anticorpos

Outros nomes:
ANTICORPOS ANTI-FATOR INTRÍNSECO

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 15 dias corridos às 18h

Orientações necessárias

- O cliente deve apresentar documento de identidade (RG).

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos - Centrifugar a 3000 rpm por 10 minutos a 18ºC - Não aliquotar - Enviar a seção em temperatura ambiente - Volume ideal: 1 mL; volume mínimo: 0,5 mL. ESTABILIDADE DA AMOSTRA: - Temperatura ambiente: 8 horas; - Refrigerada (2-8ºC): 7 dias; - Congelada (-20ºC): 3 meses.

Método

ELISA (imunoenzimático)

Valor de referência

Resultado negativo: inferior a 1,0 unidades/mL; Resultado indeterminado: entre 1,0 e 1,2 unidades/mL. Resultado positivo: maior ou igual a 1,3 unidades/mL.

Interpretação e comentários

O fator intrínseco (FI) é uma glicoproteína de 50kDa, importante na absorção de vitamina B12 (fator extrínseco) no trato digestivo. O FI é produzido por células parietais da mucosa do estômago e após sua secreção no estômago, o FI se liga à vitamina B12 que foi ingerida com alimentos. O complexo de vitamina B12-IF é absorvido no íleo por ligação a um receptor específico para FI. Após a absorção, a vitamina B12 é liberada para a corrente sanguínea onde ela se liga à transcobalamina. A produção reduzida de FI ou o comprometimento da sua função transportadora provocam deficiência de vitamina B12 resultando no desenvolvimento da anemia perniciosa. A gastrite atrófica crônica do tipo A (5% de todas as formas) é caracterizada por processos autoimunes que levam à destruição de células parietais e à produção de autoanticorpos contra células parietais e FI. A gastrite do tipo A ocorre frequentemente em contexto com outros distúrbios poliendocrinológicos autoimunes (por exemplo, tireoidite de Hashimoto, doença de Addison, diabetes mellitus insulino-dependente). Pacientes com gastrite de tipo A têm risco aumentado de carcinoma de estômago. Autoanticorpos contra o Fator Intrínseco ocorrem em 50 a 50% dos pacientes com anemia perniciosa, sendo considerados específicos para esta condição. Anticorpos contra células parietais ocorrem em cerca de 90% dos pacientes com anemia perniciosa, porém não são específicos desta enfermidade. A presença de ambos os anticorpos aumenta a acurácia diagnóstica para anemia perniciosa. Autoanticorpos contra o FI são divididos em dois tipos. Os autoanticorpos do tipo I, ou anticorpos bloqueadores, ligam-se ao sítio de ligação do FI à vitamina B12 (aminoácidos 251-265). Os anticorpos do tipo II ligam-se ao complexo FI-Vitamina B12. Ambos têm a capacidade de impedir a absorção intestinal de vitamina B12. O ELISA com FI imobilizado é capaz de detectar ambos os tipos de anticorpos anti-FI, não discriminando ambos os tipos. Este ensaio não é competitivo e, portanto, não sofre interferência de uso recente de vitamina B12.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822