Herpes vírus tipo 6, qualitativo por PCR, líquor

Outros nomes:
HERPES VÍRUS HUMANO 6, QUALITATIVO

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 15 dias corridos às 18h

Orientações necessárias

- É necessário trazer documento de identidade (RG). - Este exame pode ser realizado em: líquor. Líquor: - No Fleury, a coleta desse material requer agendamento prévio. - Caso seja colhido fora do Fleury, o líquor tem de ser enviado sob refrigeração, no volume mínimo de 2 mL. - Amostras não colhidas no Fleury devem permanecer refrigeradas e ser entregues em até 72 horas após a coleta.

Processamento e adequação da amostra

Líquor - Não Centrifugar - Enviar 2 mL de líquor, em frasco estéril, congelado. - Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: não aceitar Refrigerada (2-8ºC): até 7 dias Congelada (-20ºC): até 30 dias

Método

- Reação em Cadeia da Polimerase em tempo real (PCR em tempo real)

Valor de referência

- Não detectado.

Interpretação e comentários

O HHV-6 foi descrito originalmente em pacientes com doença linfoproliferativa e HIV, e subsequentemente foram caracterizados dois subtipos: HHV-6B, agente etiológico do exantema súbito e HHV-6A, raramente associado a doença. Aproximadamente 40% a 50% das crianças são infectadas até o segundo ano de vida, com pico de incidência observado na faixa de 9 a 21 meses. Cerca de 90% das crianças são sintomáticas na fase aguda. A infecção congênita usualmente ocorre em 86% dos casos devido à incorporação do genoma viral em células germinativas. O alvo primário do HHV-6 são os linfócitos T CD4+, mas o vírus infecta também outros linfócitos B e NK, macrófagos e células do sistema nervoso. HHV-6 permanece latente em células hematopoiéticas CD34+, monócitos e macrófagos e infecção persistente em células das glândulas salivares. O período de incubação da doença é de 1 a 2 semanas. Em cerca de 90% dos casos há irritabilidade, febre (em média 39,6ºC) e rinorréia. Nos Estados Unidos aproximadamente 25% dos pacientes com HHV-6 apresentam exantema súbito, enquanto no Japão esse número chega a 75%. O HHV-6 pode causar encefalite e meningite e em crianças pode corresponder a até 6% dos casos. Alguns relatos de casos associam HHV-6 a hepatite fulminante, púrpura trombocitopênica, miocardite e síndrome hemofagocitária. Uma vez que uma grande proporção de receptores de medula óssea ou órgãos sólidos apresentam reativação do vírus, com DNA detectável no sangue periférico, é difícil confirmar que os sintomas apresentados são decorrentes da reativação da doença. Usualmente a reativação cursa com febre e rash cutâneo precoce após o transplante e demora na pega do enxerto em transplantados de medula óssea. A detecção de HHV-6 no líquor é extremamente sugestiva de infecção do sistema nervoso central, mas outros agentes devem ser excluídos antes de um diagnóstico definitivo, pois dados de autópsia mostram a presença concomitante de outros agentes e a presença do vírus pode ser detectada em amostras de líquor de crianças anos após a infecção aguda.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822