Instabilidade de Microssatélites para Tumores, Vários Materiais

Outros nomes:
MSI TUMOR
MSI CÓLON
HNPCC
CÂNCER COLORRETAL HEREDITÁRIO NÃO POLIPOSE
SÍNDROME DE LYNCH

Agendamento

Este exame nao necessita ser agendado.

Prazo de Entrega

Em até 20 dias corridos às 18h

Orientações necessárias

Necessário apresentar solicitação médica. - Cliente com idade inferior a 16 anos, necessário estar acompanhado de um responsável adulto no dia do exame. - É imprescindível que seja fornecida uma cópia do laudo original da análise do material. - Fragmentos de tecido devem estar fixados em formalina 10%, preferencialmente tamponada e emblocada em parafina. A fixação deve ser preferencialmente de, no mínimo, seis horas e, no máximo, de 72 horas. A adoção desse cuidado e a coleta de amostras suficientemente volumosas do tumor garantem o sucesso do teste. - Os blocos de parafina devem ser conservados à temperatura ambiente por, no máximo, 12 meses. - Caso sejam enviadas somente lâminas para a análise, há necessidade de, pelo menos, seis lâminas (seção de 5 µm de espessura) não coradas. As lâminas precisam ser conservadas à temperatura ambiente por, no máximo, 30 dias. - Este exame deve ser realizado em amostra de tecido que contenha, no mínimo, 20% de conteúdo tumoral por área.

Processamento e adequação da amostra

- Enviar o material (lâminas, ou blocos de parafina) à Seção de Anatomia Patológica junto com cópia do laudo original (quando o material não tiver sido analisado no Fleury) em temperatura ambiente.

Método

Amplificação por PCR de 5 regiões genômicas que contém microssatélites específicos, seguida da separação de fragmentos por eletroforese capilar. A interpretação dos resultados tem como base a avaliação da retração ou expansão das regiões avaliadas.

Valor de referência

Ausência de instabilidade de microssatélites.

Interpretação e comentários

O teste utiliza o painel comercial de uso mais disseminado mundialmente, para amplificação por PCR pentaplex de regiões que contém microssatélites, seguida da separação por eletroforese capilar de fragmentos. A presença de instabilidade de microssatélites é uma consequência mensurável de um fenótipo de hipermutação devido à perda ou diminuição da eficiência dos mecanismos celulares de reparo do DNA. Essa habilidade de reparo está diminuída nos tumores com instabilidade de microssatélites e, como consequência, há um acúmulo de mutações nestas regiões. O tumor é classificado como tendo alta instabilidade (MSI-high, ou MSI-H) se dois ou mais dos cinco marcadores mostrarem instabilidade, e é considerado estável (MS-stable, ou MS-S) se um ou nenhum marcador mostrar instabilidade. A critério médico, recomenda-se a análise mutacional de genes de reparo do DNA (MLH1, MSH2, MSH6, PMS2) caso a amostra apresente alto grau de instabilidade.

Dias de Medicamento

0

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3179-0822

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 6x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame: (11) 3179-0822