Ofatumumabe KESIMPTA, somente aplicação, subcutâneo

Orientações necessárias

1 - Orientações necessárias I - Informações sobre a administração do medicamento - O medicamento ofatumumabe deve ser administrado por via subcutânea (SC, no tecido abaixo da pele) em adultos com mais de 18 anos. II - Critérios de realização - A administração dessa medicação pode ser realizada somente com prescrição médica. - Não é necessário jejum, mas o paciente deve evitar refeições pesadas nas últimas 4 horas que antecedem a infusão. - A administração de ofatumumabe é realizada após entrevista médica. Nos dias que antecedem ao agendamento um médico do Fleury entrará em contato via telefone com o paciente para fazer uma entrevista prévia com o intuito de avaliar as condições clínicas do paciente. Esta etapa é fundamental para a confirmação da aplicação.

Interpretação e comentários

I - Informações sobre o ofatumumabe - O ofatumumabe é um anticorpo monoclonal totalmente humano e da classe IgG1 contra a molécula de superfície CD20, presente em linfócitos B maduros e também em células pré-B. Uma pequena fração de linfócitos T ativados também expressa o CD20 e podem sofrer o efeito do ofatumumabe. Após a administração do ofatumumabe, as células CD20 positivas sofrem lise por dois mecanismos: citotoxidade dependente de complemento e, em menor monta, por citotoxidade celular dependente de anticorpos. Esses mecanismos de ação leva à depleção de linfócitos B no sangue periférico. Os linfócitos B têm papel relevante na patogenia da esclerose múltipla por produzirem citocinas pró-inflamatórias e autoanticorpos, além de ativarem linfócitos T autorreativos. II - Indicações do ofatumumabe A indicação, em bula, para uso do ofatumumabe é esclerose múltipla recorrente em adultos.

Doses e intervalos

(a princípio, será seguida a prescrição médica; caso haja alguma discrepância evidente em relação às doses abaixo preconizadas, o médico do atendimento deve ser alertado): - Há dois esquemas posológicos recomendados para o uso do ofatumumabe: inicial e de manutenção O esquema inicial inclui a administração de 20mg por injeção subcutânea, no tempo zero, uma semana e duas semanas depois. Esquema posológico de manutenção: 20mg por via subcutânea a cada 4 semanas.

Efeitos adversos

Os principais eventos adversos do ofatumumabe incluem infecções de vias aéreas superiores (39,4%), cefaleia (13,0%), reações no local de aplicação (10,9%), infecção urinária (10,0%) e dor nas costas (8%). As reações relacionadas à injeção foram na maioria das vezes de leve intensidade e ocorreram predominantemente na primeira aplicação, diminuindo significativamente com as injeções subsequentes. Essas reações incluem eritema, dor, coceira e inchaço. Reações sistêmicas relacionadas à injeção incluem: febre, cefaleia, mialgias e fadiga; essas reações ocorreram em 20,6% dos casos, mas foram de leve intensidade na maioria dos pacientes. O tratamento com ofatumumabe leva à redução dos níveis séricos de IgM em 14,3% dos casos, mas essa redução não se associa a maior risco de infecções. Não houve redução dos níveis de IgG sérica em pacientes tratados com ofatumumabe.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.