Manual de exames

Paternidade, Teste por DNA (suposto pai falecido), sangue total

Outros nomes: DNA PARA PATERNIDADE SUPOSTO PAI FALECIDO, PATERNIDADE, DNA PARA SUPOSTO PAI FALECIDO, TESTE DE PATERNIDADE, DNA SUPOSTO PAI FALECIDO, Paternidade, Teste por DNA para suposto pai falecido

Este exame precisa ser agendado

Orientações necessárias

Para realizar este teste de paternidade o interessado deve entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente para obter as informações necessárias sobre o exame.

Por envolver suposto pai falecido, devem ser colhidas amostras de parentes de primeiro grau do suposto pai. Seguem as combinações possíveis para a coleta:

1) Opções disponíveis para quando a mãe do requerente participar do teste:

A – Requerente + Mãe Requerente + pai e/ou a mãe do suposto pai falecido.
B - Requerente + Mãe Requerente + 1 a 3 filhos legítimos do suposto pai falecido (os filhos legítimos precisam ser da mesma mãe) + Mãe dos Filhos Legítimos.
C - Requerente + Mãe Requerente + 1 a 3 irmãos do suposto pai falecido (irmãos do falecido precisam ser filhos da mesma mãe e do mesmo pai do falecido) + Pai ou Mãe do Suposto pai Falecido .
D - Requerente + Mãe Requerente + 1 a 3 irmãos do suposto pai falecido (irmãos do falecido precisam ser filhos da mesma mãe e do mesmo pai do falecido).
E - Requerente + Mãe Requerente + 1 a 3 filhos legítimos do suposto pai falecido (filhos legítimos precisam ser da mesma mãe).
F - Requerente + Mãe Requerente + 1 filho legítimo do suposto pai falecido + pai ou a mãe do suposto pai falecido.
G - Requerente + Mãe Requerente + 1 filho legítimo do suposto pai falecido + 1 irmão do suposto pai falecido (o irmão do falecido precisa ser filho da mesma mãe e do mesmo pai do falecido).

2) Opções disponíveis para quando a mãe do requerente NÃO participar do teste:

A - Requerente + 1 a 2 irmãos do Suposto pai Falecido (irmãos do falecido precisam ser filhos da mesma mãe e do mesmo pai do falecido) + pai ou a mãe do suposto pai falecido.
B – Requerente + 1 a 3 filhos legítimos do falecido (filhos legítimos precisam ser da mesma mãe) + Mãe filho legítimo.
C - Requerente + 2 irmãos do Suposto pai Falecido (irmãos do falecido precisam ser filhos da mesma mãe e do mesmo pai do falecido).
D – Requerente + 1 Filho Legítimo do suposto pai falecido + pai ou a mãe do suposto pai falecido.
E – Requerente + 1 a 2 filhos legitimo do falecido (filhos legítimos precisam ser da mesma mãe) + 1 a 2 irmãos do suposto pai falecido (irmãos do falecido precisam ser filhos da mesma mãe e do mesmo pai do falecido).
F - Requerente + pai e a mãe do suposto pai falecido.
G - Requerente + 2 a 3 ou mais filhos legítimos do suposto pai falecido (filhos legítimos precisam ser da mesma mãe).
H - Requerente + 3 ou mais irmãos do suposto pai falecido (irmãos do falecido precisam ser filhos da mesma mãe e do mesmo pai do falecido).
I – Requerente (sexo masculino) + 1 irmão do suposto pai falecido (sexo masculino). Para esta opção é obrigatório que tanto o requerente, quanto o irmão do suposto pai falecido, sejam do sexo masculino.
J – Requerente (sexo masculino) + Pai do Suposto pai Falecido. Para esta opção é obrigatório que o requerente, seja do sexo masculino.

As combinações acima estão em ordem de preferência. Não havendo disponibilidade de nenhuma das combinações acima, o teste não poderá ser realizado por este laboratório. É obrigatória a participação do núcleo completo: requerente, mãe do requerente (quando for o caso) e parentes de primeiro grau (filhos legítimos, irmãos ou pais) do suposto pai falecido.

Necessário trazer a certidão de óbito do suposto pai falecido (Original ou Cópia Autenticada em Cartório).

Todos os participantes do teste devem portar documentos com foto (preferencialmente originais). Na ausência dos mesmos, será aceito somente cópias legíveis e autenticadas em cartório.
Declaração de nascido vivo possui validade de 90 dias.

ATENÇÃO:
- Não é possível a emissão de laudo em Inglês.

Caso a certidão de nascimento/óbito ou qualque outro documento necessário para realização do exame e cadastro do cliente, não esteja em língua portuguesa, a mesma deverá ser obrigatoriamente traduzida no consulado, sendo essa tradução necessariamente juramentada e apostilhada.


Processamento e adequação da amostra

- NÃO VIOLAR OS LACRES DAS CAIXAS;
- Receber o material da enfermagem, não manusear e enviar à BMO.
- O lacre da caixa é rompido na área técnica onde o teste é realizado, após confirmação da sua integridade.
- Toda a documentação e as amostras biológicas são conferidas após a abertura do lacre. Se houver falta ou inadequação de qualquer material, é gerada uma manifestação.
- Após a conferência, as amostras são armazenadas na geladeira.

Estabilidade da amostra (sangue e swab oral):
Temperatura ambiente:10 dias
Refrigerada (2-8 ºC): 30 dias;
Congelada (-20 ºC): Não aceitável.

Critérios de rejeição: são consideradas inadequadas amostras hemolisadas, tubos fora de especificação e kits de coleta com lacre violado.

Método

- Análise de STRs (short tandem repeats) por método de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) e eletroforese capilar do produto amplificado com detecção por fluorescência em seqüenciador automáticos de DNA. São analisados de 22 a 38 loci e são realizadas duas baterias de testes para comprovação dos resultados. Quando necessário, são empregados métodos adicionais e/ou ampliação do número de STRs.
Análise dos resultados e cálculos utilizando-se banco de dados da população brasileira, por software específico.

Valor de referência

- Relatório descritivo.

Interpretação e comentários

- Este teste avalia o vínculo genético entre o requerente e os parentes de primeiro grau do suposto pai falecido pela análise do DNA.
- O exame identifica e compara diferentes loci do(a) filho(a), da mãe e de parentes de primeiro grau do suposto pai. Os loci escolhidos para o estudo apresentam grande variabilidade, razão pela qual são chamados de polimórficos. Para cada locus, há vários alelos, ou seja, formas diferentes do locus. Cada indivíduo possui dois alelos para cada um desses loci, um herdado obrigatoriamente da mãe e outro, do pai.
- As técnicas empregadas pelo Fleury em casos com suposto pai falecido incluem o estudo de 22 a 38 loci do DNA de todos os indivíduos por meio de amplificação por PCR, seguida de análise em sequenciador automático de DNA.
- Após os testes iniciais, uma segunda amostra de sangue (ou swab) é processada e efetua-se uma nova análise de STRs, incluindo a caracterização de um mínimo de dezesseis loci estudados na primeira bateria de testes, mas com o emprego de iniciadores e corantes fluorescentes distintos dos usados inicialmente. Esse procedimento elimina completamente qualquer chance de troca de tubos e permite a confirmação dos resultados.
- Com base na caracterização dos alelos encontrados no(a) filho(a), na mãe e nos parentes de primeiro grau do suposto pai, calculam-se o índice de paternidade (IP) para cada locus, o IP final cumulativo e a probabilidade de paternidade. Todas as análises e cálculos provêm de um software específico, desenvolvido pelo Fleury, e se baseiam em banco de dados da população brasileira gerado pelo próprio Fleury.
- Para a realização deste teste, todas as normas e as diretrizes legais estabelecidas pela legislação brasileira são rigorosamente seguidas, assim como as determinações éticas definidas pela Comissão de Ética do Fleury e as exigências técnicas estabelecidas pela American Association of Blood Banks, que regulamenta os procedimentos cumpridos pelos laboratórios norte-americanos nos testes de paternidade.

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura