Manual de exames

Sacarato de hidróxido férrico noripurum, medicamento e aplicação, endovenoso

Outros nomes:

Este exame precisa ser agendado

Orientações necessárias

I - Informações sobre a administração do medicamento

O medicamento Noripurum® deve ser administrado por via intravenosa (IV, na veia) em adultos e em crianças a partir dos 2 anos de idade.

O tempo de permanência na unidade dependerá da dosagem solicitada pelo médico, podendo ser de até 5 horas conforme abaixo:

100mg a 200mg - 2 horas
300mg - 3 horas
400mg - 4 horas
500mg - 5 horas

II - Critérios de realização

- A administração dessa medicação pode ser realizada somente com prescrição médica.

- Não é necessário jejum, porém orienta-se não ingerir grandes refeições antes da infusão da medicação.

- Clientes menores de 18 anos de idade devem estar acompanhados de um responsável legal.


Interpretação e comentários

I - Informações sobre o Noripurum®
- O Noripurum® IV é composto por sacarato de hidróxido férrico e sua administração tem o objetivo de repor as reservas de ferro no organismo, elemento essencial para a formação da hemoglobina e da mioglobina, especialmente em indivíduos com anemia ferropriva.

II - Indicações do Noripurum®
A indicação, em bula, para uso do Noripurum® IV é a anemia ferropriva, em indivíduos que não toleram a reposição de ferro com agentes orais.

OUTRAS INDICAÇÕES OFF-LABEL NÃO CONTRA-INDICAM O PROCEDIMENTO.

Doses e intervalos

Adultos e pacientes idosos: utiliza-se a dose de 5 a 10 mL de Noripurum® IV, ou seja, 100
a 200 mg de ferro elementar uma a três vezes por semana, dependendo do nível de hemoglobina apresentado pelo paciente (dose máxima semanal 200mg 3 vezes ou 600mg semanal).

- Se houver necessidade clínica da administração de Noripurum® IV em crianças, recomenda-se não exceder a dose de 0,15 mL (3 mg de ferro) por kg de peso corporal, por mais que três vezes na semana.

- Há outras formas de cálculo da dose do Noripurum® IV a ser administrada e esse cálculo pode variar de acordo com a conduta médica.

Observação: em casos de dose única máxima (7mg/kg) o tempo de infusão deve ser 210 minutos


Efeitos adversos

Os eventos adversos mais comumente relatados são disgeusia – alteração do paladar, hipotensão, hipertensão, náusea, reações no local da injeção/infusão (As mais frequentemente relatadas são: dor, extravasamento, irritação, reações, mudança de cor da pele, inchaço e queimação no local da injeção/infusão).

Reação incomum (=1/1.000 e <1/100): hipersensibilidade, dor de cabeça, vertigem, parestesia, hipoestesia, rubor, flebite, dispneia, vômitos, dor abdominal, diarreia, constipação, prurido, erupção cutânea, espasmos musculares, mialgia, artralgia, dor nas
extremidades, dor nas costas, calafrios, astenia, fadiga, edema periférico, dor, aumento da gama-glutamil transferase, aumento da alanina aminotransferase, aumento da aspartato aminotransferase, aumento da ferritina sérica.

Reação rara (=1/10.000 e <1/1.000): síncope, sonolência, palpitações, cromatúria, dor no peito, hiperidrose, pirexia, aumento da lactato desidrogenase sérica.

Frequência desconhecida: Reações anafilactoides, angioedema, nível reduzido de consciência, estado de confusão, perda da consciência, tremor, ansiedade, bradicardia, taquicardia, colapso circulatório, tromboflebite, broncoespasmo, urticária, eritema, suor frio, mal-estar, palidez.

Referências: Bula Noripurum® - ANVISA

Convênio e cobertura

Consulte nossa página de Convênios para mais informações

Particular e valores

Não tem convênio? Fale com a gente e consulte as condições especiais de pagamento particular.

Faça em casa

Agora, você pode fazer exames de sangue, urina e fezes em casa, no trabalho ou onde preferir. Consulte as regiões de cobertura