Transferrina, soro

Outros nomes:

SIDEROFILINA, SORO

PROTEÍNA TRANSPORTADORA DO FERRO, SORO

Proteína de Ligação de Ferro

Capacidade de Combinacao da Transferrina

Processamento e adequação da amostra

- Aguardar 30 minutos; - Centrifugar a 2200 g por 10 minutos a 18 ºC; - Não aliquotar; - Soro (volume ideal: 1,0 mL; volume mínimo: 0.5 mL); - Enviar à seção, em temperatura ambiente. Estabilidade da amostra: Temperatura ambiente: 8 dias; Refrigerada (2-8ºC): 8 dias; Congelada (-20ºC): 6 meses.

Método

Imunoturbidimétrico

Valor de referência

200-360 mg/dL

Interpretação e comentários

A siderofilina, ou transferrina, é a proteína plasmática responsável pelo transporte de ferro. Sua determinação contribui com a avaliação do metabolismo do ferro, estando especialmente indicada na investigação das anemias microcíticas e da hemocromatose. A siderofilina aumenta na maioria das anemias por deficiência de ferro e diminui em anemias de infecções crônicas, insuficiência renal crônica, doença hepática grave e síndrome nefrótica. É importante lembrar que a siderofilina é uma das proteínas de fase aguda classificadas como negativas, ou seja, sua concentração fica menor na vigência de uma agressão aguda ao organismo, seja infecciosa, seja inflamatória, seja traumática. Já na hemocromatose, seu grau de saturação com ferro encontra-se acima do normal, ao contrário do que ocorre nos estados de carência de ferro.

Cobertura de convênios

Para informações sobre cobertura de convênio, consulte nossa página de Convênios ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento pelo Whatsapp (11) 3179-0822.

Preços e Pagamento Particular

Sabia que o Fleury oferece parcelamento em até 10x sem juros e condições especiais para pagamento particular para os médicos cadastrados?

Não possui cadastro? Cadastre-se já!

Entre em contato com a nossa Central de Atendimento e agende seu exame pelo Whatsapp (11) 3179-0822.