Informe-se sobre COVID-19 clicando aqui

Fleury Fertilidade: Conheça o nosso novo Centro de Medicina Reprodutiva

O cuidado que você precisa para tratamentos de medicina reprodutiva e cirurgias em fertilidade com o Fleury Fertilidade.

Cerca de 15% dos casais necessitarão ao longo do período reprodutivo de suas vidas de assistência médica para engravidar. Hoje é muito comum conhecermos um casal que já se submeteu a algum tratamento de infertilidade por técnica de reprodução assistida, panorama muito diferente do encontrado há apenas 20-30 anos.

A infertilidade está intimamente relacionada a idade do casal, atingindo cerca de 2% nos casais jovens de 20 anos, 25% dos casais com 30 anos e mais de 40% dos casais com 40 anos ou mais. Mas quando os casais precisam verdadeiramente se preocupar a ponto de consultar um especialista? Em casais com mulheres até 35 anos de idade, espera-se que aproximadamente 60% deles irão engravidar nos primeiros 6 meses e que 85-88% irão engravidar ao término do primeiro ano com relações frequentes e bem distribuídas ao longo do ciclo menstrual. Passados estes 12 meses, apenas 5% dos casais remanescentes irão engravidar espontaneamente ao completar o segundo ano. Desta forma, preconiza-se que, após 1 ano sem gravidez, um especialista em reprodução humana devera ser visitado sem demora. A exceção ocorre com mulheres acima de 35 anos, em que a procura devera ocorrer logo após os primeiros 6 meses de tentativas sem sucesso, pois a idade feminina mais avançada está muito relacionada à queda de quantidade e em especial à piora da qualidade dos óvulos.

Ao contrário do senso comum de associar as causas de infertilidade conjugal aos fatores femininos (muito pelo fato das mulheres procurarem auxílio médico primeiro que os homens), as causas são bem distribuídas entre os sexos.  Cerca de 30% das causas são exclusivamente femininas, 30% apenas masculinas e o restante são causas mistas, ou seja, os dois contribuem para que a infertilidade aconteça. Entre as causas femininas, destacamos a síndrome dos ovários policísticos, a endometriose e as obstruções tubárias. Nos homens, a varicocele, que é a dilatação das veias testiculares, aparece como a principal causa de infertilidade. Além destas, precisamos destacar também alguns fatores de agravo à fertilidade comuns a ambos os sexos, como: alterações genéticas, infecções sexualmente transmissíveis, tabagismo, uso de drogas, uso abusivo de álcool, obesidade e sedentarismo.

Quando o casal procura por auxílio médico por infertilidade, é importante o especialista pesquisar o potencial de gravidez natural do casal, lançando mão de uma entrevista médica completa, de exames laboratoriais e também de imagem. O Fleury há muitos anos apresenta um portfólio completo de exames reprodutivos para que as causas sejam descobertas com objetividade e dinamismo. Todos estes estudos podem ser realizados em um curto espaço de tempo de até 30 dias, auxiliando na redução da ansiedade e do estresse emocional, sintomas encontrados de forma habitual em vários casais.

A equipe de profissionais do Fleury Fertilidade acredita que, sempre quando possível, as causas de infertilidade devem ser tratadas ou melhoradas, visando o resgate do potencial de gravidez natural ou, ainda, na melhora dos gametas para a realização dos tratamentos reprodutivos de baixa ou alta complexidade. Mas o que seriam os tratamentos de baixa ou alta complexidade?

 

São as técnicas de reprodução assistida existentes:

Baixa complexidade: são os tratamentos que compreendem o namoro (coito) programado (consiste em controle ovulatório e disparo da ovulação com medicamento para o casal se relacionar no momento correto do ciclo) ou inseminação intrauterina (ato de depositar o sêmen previamente processado em laboratório dentro do útero por meio de um cateter apropriado após leve estimulação da ovulação). Nestes tratamentos, as taxas de sucesso não costumam ultrapassar os 30%.

Alta complexidade: são os tratamentos de fertilização in vitro clássico ou ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoides). Estes tratamentos são destinados quando o casal não apresenta mais o potencial para a conquista de uma gravidez natural ou por baixa complexidade, seja pela presença de poucos óvulos ou espermatozoides, má qualidade dos gametas, idade avançada, alterações genéticas ou falta da integridade do trato reprodutivo. Nestes tratamentos, em mulheres abaixo de 40 anos, as taxas de gravidez podem alcançar até 60% por tratamento.

Em um cenário de aumento da demanda da procura dos casais por tratamentos reprodutivos, muito devido ao adiamento da maternidade em função aos hábitos modernos de vida e a entrada ou prioridade ao mercado de trabalho pelas mulheres, o Grupo Fleury acaba de lançar o Fleury Fertilidade, um Centro de Medicina Reprodutiva concebido para ser dedicado aos médicos independentes que desejem tratar seus pacientes com as técnicas mais avançadas existentes em reprodução assistida, além de contar com todo o padrão de qualidade, confiabilidade e excelência que permeiam a história da empresa há quase 100 anos.

O Fleury Fertilidade conta com um laboratório de embriologia de ponta e duas salas cirúrgicas para a realização de procedimentos femininos e masculinos, visando a comodidade dos pacientes em fazer todo o tratamento cirúrgico necessário em um só lugar. A comunicação de médicos e pacientes com o laboratório se dará por meio de um portal próprio no site do Fleury Fertilidade, facilitando e trazendo dinamismo na informação dos tratamentos.

A equipe do Fleury Fertilidade está pronta para ajudar você na conquista da tão almejada gravidez, seja qual for o tratamento solicitado pelo seu médico e agendado no nosso Centro de Medicina Reprodutiva.

Para saber mais informações ou falar conosco, clique aqui.