Informe-se sobre COVID-19 clicando aqui

Treinar nesse frio? Sim | Revista Fleury Ed. 39

Apesar da preguiça que pode dar, o frio não é desculpa para não praticar atividade física. Alguns cuidados, porém, são necessários. Confira as dicas dos médicos do Fleury para se manter ativo no inverno com saúde.

Apesar da preguiça que pode dar, o frio não é desculpa para não praticar atividade física. Alguns cuidados, porém, são necessários. Confira as dicas dos médicos do Fleury para se manter ativo no inverno com saúde:

Vista-se em camadas

É importante se agasalhar, mas evite aquela blusa mais grossa de algodão, que segura o suor, e prefira três camadas mais leves: uma camiseta hidrofóbica (que libera o suor), uma segunda camada térmica e uma terceira impermeável (corta-vento). Como a água conduz mais calor, essa combinação evita que a pele fique úmida e mantém o corpo aquecido. Acabou o treino? Seu corpo vai parar de produzir calor, mas ainda perde temperatura pelo suor. Por isso, troque por roupas secas o quanto antes. Se não for possível, mantenha o corpo em movimento, mesmo que em menor intensidade.

O gasto energético sobe

No inverno, para manter a temperatura interna entre 35 e 36,6 °C, o corpo já produz mais calor, naturalmente, mesmo em repouso. O tremor nada mais é que um movimento muscular que ajuda nessa regulação, por exemplo. Se a intenção é gastar caloria, uma atividade física soma a esse gasto natural.

Não espere o mesmo rendimento

No frio, a frequência cardíaca é mais baixa, a força e a potência diminuem e o treino rende menos. Por outro lado, dá para sentir a diferença no condicionamento quando o frio for embora.

Gorrinho vale

O corpo transpira menos no frio, mas a cabeça e o pescoço suam igual, faça frio ou calor. Por isso, reforce a proteção nessas áreas. Se o frio for extremo, proteja também mãos e pés. Pessoas asmáticas devem cobrir boca e nariz com um lenço ou máscara cirúrgica.


Lembre-se de se hidratar

No calor, fica fácil perceber a perda de líquidos pelo suor. No frio, transpiramos menos, sentimos menos sede e podemos ter a sensação de que não é preciso beber tanta água. Mas continuamos a perder líquidos pela respiração (aquele vapor que vemos quando expiramos). Por isso, mantenha-se hidratado.

Precisa acordar o corpo

Alongamento e aquecimento são ainda mais importantes no frio, para preparar a musculatura e evitar lesões. O organismo fica mais lento e precisa entrar em atividade de forma progressiva. E, de qualquer maneira, vale evitar as horas de frio mais intenso e ar muito seco.