Hemoglobina glicada: Conheça tudo sobre esse exame

O exame hemoglobina glicada ou A1C é um exame de sangue comum usado para diagnosticar diabetes tipos 1 e 2. Para quem já tem o diagnóstico de diabetes, o teste também é usado para monitorar quão bem você está gerenciando os níveis de açúcar no sangue.

Especificamente, o teste A1C mede a porcentagem de proteínas da hemoglobina no sangue revestidas com açúcar (glicada). As proteínas da hemoglobina nos glóbulos vermelhos transportam oxigênio.

O resultado de um teste A1C reflete o seu nível médio de açúcar no sangue nos últimos dois a três meses, dependendo da pessoa e fornece uma indicação muito melhor do controle glicêmico a longo prazo do que as determinações de glicose no sangue e na urina.

Quanto mais alto for o seu nível de A1C, pior será o controle do açúcar no sangue e maior será o risco de complicações do diabetes.

Sempre consulte o preparo e informações sobre esse exame com a nossa central de atendimento ou clicando aqui.

Todas as informações contidas aqui são de caráter informativo, não devendo ser utilizadas como diagnóstico ou substituição de uma consulta com médico especialista.

Como é feito o exame de dosagem de hemoglobina glicada?

A análise da hemoglobina glicada é feita no sangue venoso coletado geralmente no braço. Após a coleta, o material é encaminhado para a área técnica, onde o exame é processado.

Importante considerarmos que o exame de hemoglobina glicada serve para avaliar os níveis glicêmicos dos últimos dois a três meses, ou seja, fornece uma indicação muito melhor do controle glicêmico a longo prazo do que as determinações de glicose no sangue e na urina.

Assim como outros exames, é recomendado que o paciente informe seus medicamentos de uso contínuo antes de realizar o exame. O jejum não é necessário.

Quais são os valores normais para os níveis de hemoglobina glicada?

São considerados os seguintes valores para o risco de desenvolvimento de diabetes mellitus:

< 5,7%: baixo risco de diabetes

5,7% a 6,4%: risco aumentado para diabetes

> ou = 6,5%: consistente com diabetes

Os valores-alvo de A1C propostos pelos consensos de diabetes são válidos para os laboratórios que, a exemplo do Fleury, utilizam metodologias de referência certificadas pelo National Glycohemoglobin Standardization Program (NGSP).

Fonte: Hemoglobina glicada - Manual de Exames Fleury.

Quando esse exame é geralmente solicitado?

O exame A1C pode ser solicitado nas seguintes condições:

  • Diagnóstico de diabetes tipos 1 ou 2. Para confirmar um diagnóstico de diabetes, seu médico provavelmente analisará os resultados de dois exames de sangue realizados em dias diferentes – dois testes de A1C ou o teste de A1C mais outro teste, como um teste de açúcar no sangue em jejum ou aleatório.

  • Identificar pessoas com risco aumentado de diabetes (pré-diabetes). Pessoas com pré-diabetes possuem risco maior de desenvolver diabetes e doenças cardiovasculares.

  • Avaliar o controle a longo prazo das concentrações de glicose no sangue em pacientes com diabetes. O teste é repetido regularmente para monitorar seu plano de tratamento do diabetes.

Este ensaio não é útil na determinação do controle diário da glicemia e não deve ser usado para substituir o teste doméstico diário de glicemia.

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e a Sociedade Brasileira de Diabetes sugerem a realização do teste de A1C pelo menos duas vezes ao ano, para todos os diabéticos. Além disso, recomendam que os indivíduos cujo esquema terapêutico teve mudança ou que não estejam atingindo os objetivos recomendados repitam a dosagem a cada três meses.

Quais fatores podem estar relacionados aos níveis alterados de hemoglobina glicada no organismo?

Existem condições que interferem na mensuração da A1C e outros que podem afetar a interpretação dos resultados.

Dentre os fatores que podem interferir nas mensurações ou medidas, estão:

  • Alterações genéticas da hemoglobina, como traço falciforme

  • Hemoglobina quimicamente modificada em pacientes com insuficiência renal

Fatores que podem afetar a interpretação dos resultados:

  • qualquer condição que reduza a sobrevivência dos eritrócitos ou diminua a idade média dos eritrócitos, como perda aguda de sangue, anemia hemolítica, pois ocorrerá a falsa diminuição dos resultados do teste de HbA1c.

  • anemia por deficiência de ferro está associada a níveis mais elevados de HbA1c. O tratamento de reposição de ferro reduz as concentrações de HbA1c em indivíduos diabéticos e não diabéticos.

  • a insuficiência renal crônica se desenvolve em muitos pacientes diabéticos. O papel do controle glicêmico e o valor da HbA1c em diabéticos com doença renal são controversos. A HbA1c subestima o controle glicêmico em pacientes diabéticos em diálise.

Quais abordagens são utilizadas para corrigir os níveis alterados de hemoglobina glicada no organismo?

O tratamento deve ser personalizado e de acordo com cada caso, mas é considerada essencial a mudança para hábitos alimentares saudáveis e a prática regular de exercícios físicos. Para determinar se será necessário realizar algum tratamento com medicamento, é importante a consulta com um profissional de saúde, como o endocrinologista.

Conte com a segurança do Fleury para fazer seus exames!

No laboratório Fleury, você encontra todo conforto e segurança que precisa para atualizar seus exames e levar para seu médico de confiança. A coleta do material pode ser feita na unidade mais próxima de você sem necessidade de agendamento ou à domicílio - neste caso, basta agendar com o Fleury em Casa.

Entre em contato com nossos atendentes e consulte a unidade ideal para você, os convênios atendidos e as condições especiais para atendimento particular.