Perfil de sete esteroides pode ser dosado num único teste | Revista Médica Ed. 1 - 2019

O exame dosa os hormônios da cascata da esteroidogênese adrenal em uma única amostra, o que otimiza a quantidade necessária de material.
Publicado em 26 de Junho de 2019
Compartilhar:

Os defeitos de síntese da glândula adrenal decorrentes da deficiência da 21-hidroxilase, da 11-beta-hidroxilase e da 17-alfa hidroxilase respondem por um conjunto de síndromes genéticas com padrão de herança autossômica recessiva, conhecido como hiperplasia adrenal congênita.

A investigação das diversas alterações do córtex adrenal, incluindo tumores, pode agora ser realizada no Fleury por meio do perfil longo de esteroides. O teste tem a vantagem de dosar sete hormônios da cascata da esteroidogênese adrenal em uma única amostra, o que otimiza a quantidade necessária de material, aspecto especialmente importante para os pacientes pediátricos.

Todas as dosagens são realizadas por espectrometria de massa em tandem precedida pela cromatografia líquida (LC-MS/MS), técnica desenvolvida pelo Fleury. A coleta pode ser basal e/ou após estímulo com ACTH sintético (cortrosina).



 



 


Legenda:


1- Colesterol desmolase

2- 3-beta-hidroxiesteroide desidrogenase

3- 21-alfa-hidroxilase

4- 11-beta-hidroxilase

5- 18-hidroxilase

6- 17-alfa-hidroxilase

7- 17,20-liase

8- Sulfoquinase

9- 11-beta-hidroesteroide desidrogenase tipo 2

10- Aldosterona sintetase


ASSESSORIA MÉDICA
Dr. José Viana Lima Junior
[email protected] 


Dra. Maria Izabel Chiamolera
[email protected]

 
Dra. Milena G. Teles Bezerra
[email protected] 


Dra. Rosa Paula M. Biscolla
[email protected]